Tamanho do texto

Em meio a disputas judiciais com trama de Aguinaldo Silva, emissora se prepara para antecipar estreia de uma de suas jovens autoras mais bem sucedidas. Confira esse e outros destaques na coluna desta segunda (7)

A Globo se prepara para adiantar a estreia de Manuela Dias na faixa das 21h. Sua novela, intitulada provisoriamente de “Troia” está com a pré-produção adiantada. A razão da movimentação é simples. A trama que substituiria “Segundo Sol”, que estreia na próxima segunda (14), “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva, continua com entraves judiciais.

Leia também: "Quando não me emociono com o texto não serve", diz autora de "Justiça"

A autora Manuela Dias
Globo/João Miguel Júnior
A autora Manuela Dias

A direção geral da novela de Manuela Dias será de José Luiz Villamarim, atualmente responsável por “Onde Nascem os Fortes”. A ideia da Globo , portanto, é repetir a parceria bem sucedida na série “Justiça”. Cauã Reymond,Taís Araujo, Marjorie Estiano e Carol Duarte já estão garantidos na trama, que deve intensificar a definição do elenco nas próximas semanas.

Cinema alternativo

Uma das gratas surpresas do cinema brasileiro neste ano é “A Cidade do Futuro”, cuja resenha pode ser encontrada aqui . O filme de Cláudio Marques e Marília Hughes apresenta um interessante híbrido de documentário e ficção ao propor que atores interpretem versões de si mesmos e de seus dramas reais na tal cidade do futuro. Intrigado? A coluna bateu um papo com os diretores. Veja a seguir:

  • Como surgiu a ideia de fazer um filme tão oxigenado como "A Cidade do Futuro" em que a ficção se deixa influenciar pelo registro documental? 

O nosso encontro com os protagonistas foi determinante. Eles são atores de teatro amador, em Serra do Ramalho. Eles, desde sempre, possuem a disponibilidade para a arte. Entendemos logo que tínhamos que respeitá-los como artistas, em uma relação horizontal. Isso foi fundamental para pensarmos o filme, como um todo. Há uma estranheza nas atuações, no som, uma forte interferência na arte que acaba soando como algo natural, mas jamais realista. Não fizemos nada próximo a uma novela. É cinema, com uma proposta própria. Um filme com personalidade. Nos deslocamos, ainda, da forma como o cinema brasileiro costuma filmar o sertão.

  • Como a abordagem de questões como homofobia e machismo se alinharam ao projeto e como desenvolver esses temas tendo como referência o naturalismo das personagens? 

Fomos conhecer Serra do Ramalho, a tal cidade do futuro prometida pelos militares nos anos 70. Lá, nos deparamos com um roteiro de pobreza e falta de oportunidades, além de um passado traumático. Mas, conhecemos jovens potentes, que lutavam para serem respeitados como cidadãos de primeira categoria, numa forte oposição ao machismo, à homofobia e mesmo ao modelo patriarcal. Jovens que tratavam em peças e em palestras públicas a remoção forçada que levou pais e avôs daqueles jovens a viverem na caatinga. Percebemos que ali estava algo novo e potente que poderia virar um filme. Já estávamos querendo filmar lá quando soubemos da gravidez de Milla.

Progresso e atraso se chocam em A Cidade do Futuro
Divulgação
Progresso e atraso se chocam em A Cidade do Futuro

Quanto ao naturalismo, creio que há uma credibilidade da história e dos personagens, mas a concepção da atuação (silêncios, tom quase sussurrante) nos leva para um outro registro. Ou, como bem disse o critico José Geraldo Couto em seu blog, trata-se de uma tentativa de se criar uma outra realidade, própria ao cinema.

  • A música é um elemento narrativo poderoso no filme. Isso surgiu em que fase do projeto e como foi a escolha, por exemplo, da canção "Jeito Carinhoso"?

Nós queríamos uma musica tema que ajudasse a guiar a narrativa. E descobrimos que “Jeito Carinhoso” era a musica tema, na vida real, de Gilmar e Igor. Ficou no filme!

  • Como foi trabalhar com atores que precisavam representar versões de si mesmo? Foi um desafio do ponto de vista da direção? 

Foi um desafio maravilhoso, entendendo que o que estamos vendo na tela é uma ficção que em muitos pontos tem conexão com o que Igor, Gilmar e Milla estavam vivendo. Fomos a Serra do Ramalho e tivemos um tempo curto para a preparação dos atores. Os meninos compreenderam muito rapidamente o que nós queríamos e, como eles realmente tinham forte disponibilidade para a criação artística, tudo se passou muito rapidamente.

  • As matizes estéticas parecem controlar "A Cidade do Futuro". Em um filme com uma vocação estética tão bem definida, quais cuidados devem haver do ponto de vista da dramaturgia? 

Creio que os elementos fílmicos devem estar sempre em sintonia. Jamais um deles deve sobrepujar os demais. A fotografia, arte, atores, som devem ser orgânicos e funcionar sempre em função da narrativa.

Casada

Letícia Datena é conduzida ao alta pelo pai, José Luiz Datena
Divulgação
Letícia Datena é conduzida ao alta pelo pai, José Luiz Datena

Letícia Datena está casada. A cerimônia foi realizada no último sábado (5) no Guarujá, no litoral norte de São Paulo. O pai da noiva, José Luiz Datena, a entregou ao noivo, o empresário chileno Rodrigo Norambuena. A cerimônia foi cabalística e o responsável pelo vestido da noiva foi o estilista brasileiro Geraldo Couto.

Ninguém segura os Vingadores

Após a estreia arrasadora e com direito a quebra de muitos recordes , “Vingadores: Guerra Infinita” segue liderando as bilheterias norte-americanas. O longa-metragem arrecadou mais US$ 112,47 milhões no fim de semana dos dias 4 e 6 de maio, atingindo a impressionante marca de US$ 450,8 milhões no mercado doméstico. É a segunda maior arrecadação em um segundo final de semana de todos os tempos, ficando atrás apenas de “Star Wars: O Despertar da Força”, que fez US$ 149 milhões em 2015.

Vale pontuar que o filme se tornou o mais rápido a atingir a marca de US$ 1 bilhão em faturamento ao fazê-lo em 11 dias, outro recorde que roubou de “O Despertar da Força” depois do de maior abertura doméstica de todos os tempos.

Gracinha

O filho de Jenny Miranda
Divulgação
O filho de Jenny Miranda

Jenny Miranda fez o primeiro ensaio fotográfico do filho Enrico ,que nasceu no último dia 21 de abril. O bebê é fruto do relacionamento da filha de Gretchen com o jogador Artur Jesus. 

Deu inveja?

Juliana Valcezia curte Noronha
Divulgação
Juliana Valcezia curte Noronha

Esta é a apresentadora Juliana Valcezia que curte férias em Fernando de Noronha, com a companhia de seu marido Ricardo Manga e suas amigas bailarinas do "Domingão do Faustão", da Globo , Gabe Cardoso, Juju Fructuozo, Erika Scheider e Juliana Moreira, deixando assim as paisagens de Noronha mais belas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.