Tamanho do texto

"The Looming Tower" estreia globalmente nesta sexta -feira (9) no serviço de streaming; confira os outros destaques da coluna Bastidores

Mais uma série original da Amazon Prime Video chega para os fãs do serviço de streaming neste mês. “ The Looming Tower ”, que estará disponível na plataforma a partir  desta sexta-feira (9) é uma adaptação do livro homônimo e ganhador do Prêmio Pulitzer em 2006. A produção narra o crescimento das ameaças de Osama Bin Laden e da Al Qaeda a partir de um controverso ponto de vista, que coloca sob os holofotes a rivalidade entre a CIA e o FBI, que podem ter preparado o terreno para o ataque do 11 de setembro.  

The Looming Tower é a nova série original da Amazon e estreia no dia 9 de março no serviço de streaming
Divulgação
The Looming Tower é a nova série original da Amazon e estreia no dia 9 de março no serviço de streaming

Leia também: Estudo mostra queda no número de mulheres protagonistas no cinema em 2017

A série da Amazon acompanha integrantes de ambas as equipes e sua trajetória de buscar a propriedade das informações ao mesmo tempo que lutam para prevenir um ataque terrorista nos Estados Unidos. Com Jeff Daniels, Tahar Rahim, Wreen Schmidt, Bill Camp, Louis Cancelmi, Virginia Kull, Ella Rae Peck, Sullivan Jones, e Michael Stuhbarg, a série trará um novo episódio a cada semana, totalizando dez capítulos nos próximos meses.

Leia também: Como os movimentos contra o assédio devem impulsionar as mulheres no audiovisual

A produção executiva é de Daniel Futterman, Alex Gibney, Lawrence Wright, Craig Zisk, e Adam Rapp.

Sangue nos olhos

O livro será lançado neste mês
Divulgação
O livro será lançado neste mês

Imponente e à frente do seu tempo, “Carmilla – A Vampira de Karnenstein”, livro do irlandês Joseph Thomas Sheridan Le Fanu, ganha neste mês das mulheres uma nova edição pelo selo Via Leitura da editora Edipro. Nem sempre tão falada no universo da literatura e dos romances de mistério, Carmilla fez história sendo a primeira vampira lésbica a emergir nos livros e influenciando a cultura pop mundialmente. Sua imponência pode ser vista anos mais tarde, no clássico “Drácula” (1897) de Bram Stocker, por exemplo. No manuscrito original de Stocker, o castelo do conde Drácula está situado na Estíria, região localizada no centro-oeste austríaco, onde também é situada a história da vampira, mas mais tarde acaba sendo alterada para Transilvânia.

Entretanto, o clássico do terror não é o único a beber na fonte do romance gótico. A radionovela “Nightfall” da CBC Radio transmitiu em 1981 uma adaptação de Carmilla escrita por Graham Pomeroy e John Douglas e tornou-se um dos shows mais populares da história da rádio. Em 1997 foi a vez da banda Cadle of Filfh lançar o disco “Dusk.. And Her Embrace”, fazendo referência à personagem na faixa Carmilla’s Masque. O disco inteiro é baseado na obra de Le Fanu e traz outras referências à obra como em A Gothic Romance (Red Roses Of The Devil’s Whore).

Leia também: Globo corta presidente vampiro da reprise dos desfiles e revolta redes sociais

Com a virada do século foi a vez dos games fazerem alusão ao clássico de Le Fanu, com a série de videogames “Castlevania: ‘Circle Of The Moon’”, “Rondo of Blood”; “PSP Drácula X Chronicles”; “Simon’s Quest”; “Judgment” e “Lords of Shadows” que apresenta uma importante personagem chamada Carmilla. Já no início dos anos 2010, o best-seller mundial “Instrumentos Mortais” de Cassandra Clare trazer a tona para uma nova geração uma história vampiresca que remete ao romance gótico: além dos nomes parecidos, as duas personagens protagonistas são caracterizadas por sua beleza estonteante e pela pele pálida.

Leia também: Do tapete vermelho à madrugada: confira como os famosos curtiram o Oscar 2018

A série vampiresca True Blood fez referências à personagem Carmilla na sua segunda temporada
Reprodução
A série vampiresca True Blood fez referências à personagem Carmilla na sua segunda temporada

O encanto com o mundo vampiresco, por sua vez, não diminuiu no século XXI e uma enxurrada de obras vieram à tona com a temática – e obviamente, Carmilla sempre exercendo a sua influência. A banda italiana de gotich Metal Theatres des Vampires escreveu um single com o nome da vampira para o álbum Moonlight Waltz; a HBO lançou a série “True Blood” e nos seus 5º e 6º episódios da segunda temporada um hotel leva o nome de “Hotel Carmilla”; no anime Vampire Hunter D: Bloodlust, dirigido por Yoshiaki Kawajiri em 2000, a antagonista e patrona do Vampiro Meier Link, recebe o nome de Carmilla; com o mundo das webséries, Carmilla ganhou uma adaptação canadense de Ordan Hall e Ellen Simpson e, para finalizar, o famoso “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, quando foi adaptado para o mundo dos games, é possível encontrar um cartão nos sapos de chocolate de uma vampira chamada Lady Carmilla Sanguina que, segundo a carta, acreditava que o sangue iria manter sua saúde e beleza. Ufa! Parece que Carmilla é mais atual do que parece, que vampirona!

Invasão punk na moda

Iggy Pop inspira coleção nova da Billabong
Divulgação
Iggy Pop inspira coleção nova da Billabong

Um dos lendários músicos, Iggy Pop, agora ganhou a sua própria linha de roupas na Billabong com a coleção  Iggy Pop x Billabong LAB. A colaboração é inspirada na trilha sonora do punk dos finais dos anos 1980 e 1990, intercalando com toda a cultura de surf e skate dessa época. Para o vice-presidente de marketing global da Billabong, a parceria inédita tende a render bons frutos: "Estamos honrados em trabalhar tão de perto com Iggy nesta coleção masculina. Ele é um verdadeiro ícone cultural, e esperamos homenagear essa lenda viva através da nossa parceria", comenta. Já para Iggy Pop, a colaboração com a marca de roupas é certeira, já que o estilo despojado tem conquistado o músico nos últimos tempos.  "Eu costumo acordar e ficar nu por três ou quatro horas", diz Iggy. "E quando eu tiver vontade de ficar formal, eu coloco uma bermuda", completa. 

Leia também: Com muito humor e ação, Van Damme é estrela de nova série da Amazon

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.