Tamanho do texto

"É uma redescoberta minha", diz Vanessa da Mata sobre novo trabalho em bate-papo com a coluna. Cantora se apresenta em São Paulo neste fim de semana. Ela, Zizi Possi, RedeTV! e Foo Fighters são destaques de Bastidores

Quem vê Vanessa da Mata cantando seus clássicos hits como Amado, Boa Sorte, Ai, Ai, Ai... não imagina que por traz daquela voz suave e de seus passos tranquilos há uma inquietude que parece não cessar. “A serenidade que as pessoas acreditam que eu tenho é algo completamente errado”, comenta a cantora aos risos em entrevista ao iG . Essa inquietação, entretanto, também é para a mato-grossense um combustível criativo. Depois de oito anos sem gravar um DVD novo, a artista resolveu aceitar o desafio, lançando o “Caixinha de Música Ao Vivo”, um trabalho que reúne o ontem e o hoje de sua música.

Leia também: Ator Carlos Vereza critica pedidos de "Fora Temer" em entrevista com Pedro Bial

A cantora Vanessa da Mata durante show de gravação de seu DVD ao vivo
Divulgação
A cantora Vanessa da Mata durante show de gravação de seu DVD ao vivo

“Já tinha tanta música gravada e não tinha um registro visual. Eu precisava disso”, comenta Vanessa da Mata , que entre um DVD e o outro gravou três álbuns de estúdio. “Foi difícil de escolher as músicas que iriam compor o trabalho e isso foi divertido por um lado e difícil por outro”, completa a cantora. Segundo ela, o novo trabalho é composto por 4 músicas inéditas e as canções clássicas da sua carreira – tendo essas ganhado uma roupagem nova. “Na verdade, eu tenho dificuldades com DVDs , mas eu acho que chega um momento da carreira que a gente tem que estamos se percebendo e se fazendo novidade”, revela.

Leia também: "mãe!" resgata paradigma do cinema como moderador do debate social

Já a música que dá título ao novo trabalho, Caixinha de Música, vem como um presente de Vanessa da Mata para si mesma e, em extensão, para outras mulheres.  “É uma redescoberta minha, é a possibilidade de me apaixonar pela vida novamente”, conta. “E a música fala de muitas mulheres que não se acham normais pelo medo de serem machucadas, de não conseguir mais escolher estarem sozinhas. Isso é comum para todos, mas a gente vive em um país onde mima-se o homem demais e a culpa sempre recaí para a mulher”, opina.  

Abertura para o novo

Com Gente Feliz, uma das novas canções da artista em parceria com a banda Baiana System – e que integra o novo trabalho – Vanessa da Mata reflete sobre o cenário da música brasileira atualmente. A cantora, que tem uma formação na mistura de ritmos brasileiros e fez parcerias nos últimos anos com o rapper Emicida e o duo Felguk, celebra o momento atual da música, ainda que entenda certas deficiências no cenário atual. “Acho que existe um mercado tradicional mais fechado para o novo que um tempo atrás. As pessoas falaram que eu fui a última artista a uma gravadora lançar e depois disso ficou muito mais difícil”, opina. “Não abrem espaço para quem precisa ter uma variedade de consumo artístico. Mas ao mesmo tempo, aonde tem excesso, existe uma rebeldia que culmina num estilo forte e que vai agregar muito publico”, completa. 

Vanessa da Mata retorna aos palcos para o lançamento do disco em São Paulo neste sábado (30) no Tom Brasil.

RedeTV! em festa

Boris Casoy e Mariana Godoy na inauguração em Brasília
Divulgação/RedeTV!
Boris Casoy e Mariana Godoy na inauguração em Brasília

Na noite da última quarta-feira (27), a RedeTV! inaugurou sua nova sede em Brasília em uma cerimônia solene com a presença de seus acionistas, Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho, convidados especiais e estrelas do elenco do canal.

O vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho, falou sobre o investimento na nova sede, confiante em relação ao crescimento econômico do País.

“Neste momento em que muita gente está pisando no freio, nós estamos acelerando, investindo. O Brasil é um país formidável, é um mercado enorme. A RedeTV! está sinalizando para o mercado que está acreditando no Brasil”, ponderou o empresário.

A grande dama está de volta

Zizi Possi estreia novo espetáculo no teatro Cetip em São Paulo em outubro. A estreia ocorre no dia 4. “Esse espetáculo nasceu de uma necessidade de criar um projeto com um formato diferente e queria também cantar músicas com letras que ainda não tinham sido feitas. Como escrevi muito nos últimos anos, mostrei todo o material para o José Possi e começamos a colocar o projeto no palco”, explica Zizi.

Zizi Possi traz espetáculo para São Paulo
Divulgação
Zizi Possi traz espetáculo para São Paulo

“Em À Flor da Pele, Zizi abre seu coração e desnuda sua própria alma à plateia num depoimento comovente onde contará a dura viajem que experimentou na luta para se salvar da sensação de queda fatal num processo de depressão vencido somente através da aceitação do mesmo e da consciência que a importância da música, da poesia, da arte exerce para nos fazer melhor”, conta José Possi.

Zizi interpreta poemas de Eduardo Ruiz, poeta e autor de peças de teatro, somados a citações de F. Nietzsch e Donna Tartt. E musicalmente, a cantora conta com a parceria de Felippe Venâncio, na direção musical, e divide o palco com os músicos Vinicius Gomes e Daniel Grajew. Entre as músicas que farão parte do roteiro estão “O que Será (À Flor da Pele)”, de Chico Buarque e “La vida es mas compleja de lo que parece”, de Jorge Drexler.

Os ingressos variam entre R$ 25 e R$ 120.

Leia também: "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" reflete sobre relações de empatia

Rock in Multishow

A tendência do primeiro fim de semana se verificou no segundo e o Multishow confirmou a liderança absoluta na TV paga durante a transmissão do Rock in Rio. Aproximadamente 15 milhões de pessoas passaram pelo canal durante as 80 horas de cobertura. A aposta na transmissão multitela, que contou com conteúdos exclusivos em todas as plataformas (TV, YouTube, Facebook, Instagram e Twitter) fez com que o canal atingisse públicos complementares, aumentando ainda mais o seu alcance. Na TV, 62% do consumo foi de espectadores acima de 35 anos, enquanto no canal Música Multishow - no YouTube - 79% de espectadores atingidos tinham menos de 34 anos. Os dados são do Ibope.

Para fãs

Fernando Meirelles será um dos diretores biografados na 1ª temporada da série
Reprodução
Fernando Meirelles será um dos diretores biografados na 1ª temporada da série

O canal Prime Box Brasil exibe a partir deste sábado (30) uma série especial que honra alguns dos mais significativos cineastas brasileiros contemporâneos. Nomes como Fernando Meirelles,  Tata Amaral, Cláudio Assis, Marcelo Gomes e Beto Brant, tema do primeiro episódio, serão alvo de dez programas de 45 minutos cada. Esta é apenas a primeira temporada. Ao todo, serão 60 biografias de cineastas com carreiras consagradas e estilos diversos de filmar. “O objetivo da série é revelar a longa trajetória desses cineastas, mostrando o que foi o Cinema Novo, a ditadura, passando pela Retomada e, agora, diante de novos desafios, para que possamos entender melhor como nosso cinema é formado, como os cineastas e seus colaboradores pensam e fazem seus filmes”, afirma Hermes Leal, idealizador e diretor da série.

A alegria de Grohl

“Concrete and Gold”, novo album do Foo Fighters, alcançou o primeiro lugar nos EUA e em mais 10 países, se configurando na maior estreia mundial da banda. Segundo álbum da banda a alcançar a primeira posição nos Estados Unidos – o primeiro foi “Wasting Light’, de 2011 -, “Concrete and Gold” também alcançou os melhores números da primeira semana de lançamento fora dos Estados Unidos. O tour do novo álbum terá início em outubro, nos Estados Unidos, no festival Cal Jam 17, na Califórnia e também passará por cidades como Washington, New Orleans e Nashville. A banda anunciou que virá ao Brasil em 2018, junto com Queens of the Stone Age. Serão quatro shows no país: Rio de Janeiro (25/02), São Paulo (27/02), Curitiba (02/03) e Porto Alegre (04/03). 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas