Bruno De Luca e Sthéfany Vidal esperam primeiro bebê juntos
Reprodução/Instagram - 29.05.2022
Bruno De Luca e Sthéfany Vidal esperam primeiro bebê juntos


Bruno De Luca e Sthéfany Vidal não se aguentaram de curiosidade para descobrir o sexo de primeiro filho. O casal, que está noivo há um ano e meio, viu o resultado do exame num quiosque na praia (mesmo local em que se conheceram) na presença apenas dos pais do ator e apresentador. Não deu tempo nem de planejar uma festa de chá revelação. Nessa pegada, o EXTRA preparou um ensaio bem intimista com a família para apresentar o mais novo bebê do ano, que é...

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

— Uma menina! Nossa relação começou na pandemia, sempre fomos muito só nós dois. Aí resolvemos simplificar as coisas — explica Bruno.


As fotos para esta reportagem foram feitas em clima de carinho e diversão. Para indicar o sexo do bebê, o lilás foi a cor escolhida para o interior do bolo, transbordando a ideia do “rosa x azul”.

+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram !

— Essa separação de brinquedos, cores, com a gente não tem. Ela vai brincar com o que quiser. Eu amo carros, quando era pequena adorava brincar com eles, ia para a rua... Essas coisas que eram consideradas “de menino”. Não tem essa caixinha — conta Sthéfany, ao que Bruno completa: — Eu não era bom no futebol, gostava de teatro. Brincar de casinha? Eu adorava, era o chefe da família. Sempre fui mais alternativo assim. Nós dois, né amor?

Mas ser pai de menina está fazendo com que Bruno faça um trabalho interno para se livrar de algumas amarras, como o ciúme que sempre teve da irmã, das amigas e da mãe, por exemplo.

— Eu queria muito ser pai de menino no início. Tenho uma irmã três anos mais nova, que é inclusive nossa obstetra, e eu lia o diário dela. Era desse nível. Ficava preocupadíssimo, fui muito chato e mau com ela. Então eu tinha pena da minha filha se fosse menina. Eu tinha medo de ser um pai ruim. Por amar demais, querer proteger demais, ser muito ciumento. Achava que como pai de menino eu seria menos rigoroso do que meu pai foi comigo, eu tinha um plano. Quando meus amigos souberam que seria menina, todos falaram: “Agora você vai pagar todos os seus pecados” (risos) — recorda o ator, que agora já está amando a ideia: — Vou ser superparceiro dela. Acho que serei muito louco, apaixonado. E vou ter que controlar o ciúme. Vou ser uma pessoa mais moderna no futuro. Essa proteção que eu tinha com a minha irmã era porque o mundo era muito doido, mais machista do que é hoje. Continua, né? Mas acho que as coisas estão mudando.

O ator e apresentador, que completa 40 anos no próximo dia 7, reflete:

— Fui pai na hora que tinha que ser mesmo.

Ele diz que, antes de encontrar Sthéfany, já estava até conformado em abrir mão desse sonho. Mas agora se considera “um sortudo” ao lado da família e percebe a mudança da nova fase da vida:

— Me sinto com uma responsabilidade diferente. Antes, eu dava um jeito em tudo, ia me adaptando às circunstâncias. Agora as coisas precisam ser numa linha reta para que tudo dê certo para a chegada dela. Sempre me sustentei, mas nunca fiz planos. Comecei a guardar dinheiro, me estruturar porque a vida não é só diversão. Minha vida era muito boa e agora vai ser melhor. E não posso falhar mais como eu poderia me dar ao luxo antes. É uma pressão boa.

A paternidade fez com que o apresentador engatasse uma megaobra na sua casa, na Zona Oeste, que era boa para um solteirão e agora precisa abrigar uma família. Enquanto isso, o casal está num hotel correndo contra o tempo.

— Estou com cinco meses e sentindo que esse segundo trimestre é mais calmo. De repente, melhorei dos enjoos — conta Sthéfany: — Todos os dias vemos que está mudando o meu corpo. E o mais engraçado é que diariamente, há cinco meses, o Bruno fala: “É... Você está grávida mesmo!” (risos).

Bruno e Sthéfany — que trabalhou na plateia do “Domingão do Faustão” e tem 28 anos — contam que foram pegos de surpresa com a gestação, mas já conversavam sobre ter filhos.

— Tínhamos aquela coisa de tabelinha, sabe? — conta ela.

E o ator completa:

— A gente sempre falava: vamos fazer a obra primeiro, minha festa de 40 anos, vamos casar, a gente chama nossa família porque eles não se conhecem ainda... Mas pulamos etapas!

O checklist do bebê

Padrinhos: O casal ainda não decidiu se a criança será batizada na Igreja Católica. Mas o padrinho será o irmão de Bruno, e a madrinha, uma amiga de infância de Sthéfany.

Nome: A dúvida está entre Jasmim e Aurora, apesar de Bruno preferir o primeiro. “Acho Aurora lindo, mas muito sério, adulto para criança...’.

Quartinho: Sthéfany não curtiu a proposta do arquiteto: “Acho que tem muito rosa, aquela coisa delicada... Queria algo mais neutro e lúdico. Gosto do tema unicórnio. Queria uma cor verde menta. Estamos no processo de escolha”.

Comemoração: “Não fizemos nada ainda”, conta Bruno, que brinca sobre presentinhos de amigos famosos: “A Fê Rodrigues deu umas coisinhas, uma roupinha... Mas não recebemos mais, pode escrever aí” (ambos riem).

Viagens e gravação na gravidez

Bruno já grava o “Vai pra onde?”, no Multishow, há 15 anos. Mas a próxima temporada será especial: Sthéfany e ele viajarão juntos, e com o neném na barriga! O casal embarca no próximo dia 9 para praias no Nordeste, mas contam que tiveram que alterar os planos com a chegada do bebê.

— A gente ia para o Pantanal, para a Amazônia, mas teve que mudar tudo. Era aventura, porque ela ama animais, mas mandaram cancelar por causa de febre amarela, riscos — conta Bruno.

— E tem que ter hospital perto — diz Sthéfany.

O apresentador, aliás, está aflito com os trabalhos ao longo dos próximos meses:

— Vou fazer uma série em São Paulo e ficar três meses lá no fim da gravidez, tenho uma viagem para ver a aurora boreal em outubro e o nascimento da nossa filha está previsto para dia 19 desse mês. Eu não sei se vou chegar a tempo, está uma confusão. Estou arrasado, supertriste. Já pensei várias vezes em como fazer, mas é trabalho, né? Vou para o aeroporto a qualquer minuto se ela falar que está sentindo alguma coisa. Na minha vida nada é normal, dentro dos planos, então eu tenho que me conformar. Espero que dê tudo certo para eu voltar!


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários