Mel Lisboa fala sobre ter se tornado símbolo sensual jovem
Reprodução/Instagram
Mel Lisboa fala sobre ter se tornado símbolo sensual jovem

Mel Lisboa está na contagem regressiva para sua volta à Globo — ela viverá a personagem Regina em "Cara e coragem", próxima novela das sete. É o retorno à casa de onde foi alçada ao estrelato há mais de duas décadas como a protagonista da minissérie "A presença de Anita". Hoje aos 40 anos, recém-completados em janeiro, a atriz ainda vê a imagem de eterna ninfeta atrelada a ela, embora tenha tido a chance de viver os mais diversos personagens na TV e no teatro, como a cantora Rita Lee num recente musical.

"Ter virado símbolo sexual tão nova é um peso que você carrega. Se você gosta disso, você tem que investir. É uma dedicação para se manter nesse lugar. Nunca tive essa vontade. De repente, me colocaram essa pecha por conta de uma personagem e havia uma cobrança para que eu fosse assim. Porque eu era a Anita e tinha que ser assim. Mas eu não preciso. Se quiser eu sou, mas também se eu não quiser, não sou também. Não quero ficar me esforçando para isso. Nunca me interessou como objetivo. Prefiro investir na minha qualidade de atriz, não na minha aparência. Já tenho 40 anos, então ninfeta de quem? Não dá. Tem coisas que são impossíveis de você carregar para sempre", disse a atriz no podcast Calcinha Larga.

Mel Lisboa contou também que, durante algum tempo, fugiu de personagens sensuais, tentando escapar dos estereótipos. Hoje, no entanto, ela não se incomoda e até acharia divertido viver uma com essa apelo. O mais importante para ela é amadurecer no seu trabalho como atriz.

"A ideia é sempre ir crescendo como artista. O envelhecer, essa luta de como a gente lida com a imagem...Tem gente que olha para mim e diz: 'Nossa, como você está velha!'. Porque algumas pessoas ainda têm a imagem da Anita e tal. O envelhecimento é inevitável, não quero morrer, mas posso me tornar uma atriz bem melhor".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários