Amiga de Paulinha Abelha relata entrada da cantora no hospital
Reprodução/Instagram
Amiga de Paulinha Abelha relata entrada da cantora no hospital


Todos os dias, desde segunda-feira, a bispa Cynthia Santos, da Igreja Frutos do Espírito, em Aracaju, comanda um culto na porta do Hospital Primavera, às 20h, onde Paulinha Abelha, do grupo de forró Calcinha Preta está internada. Integrantes da banda, fãs, familiares e amigos da cantora participam das orações, "independentemente da religião", frisa Cynthia, que é próxima. Todos cantam louvores, pedem para Paulinha acordar, clamam por um milagre.

Paulinha tem 43 anos. Procurou uma unidade médica no dia 11 de fevereiro. Na véspera, passou mal em São Paulo, indisposição que a fez voltar um dia antes do previsto para sua cidade natal com o objetivo de consultar um médico. A cantora foi internada e, onze dias depois do início de seus sintomas, diagnosticados como um problema renal, está em coma, com um quadro neurológico grave, respirando com a ajuda de aparelhos e fazendo diálise para filtrar o sangue.


"Ela foi ao hospital porque estava tonta e com ânsia de vômito. Tanto que num primeiro momento todos pensaram que poderiase tratar de uma gravidez. Ela também sentia dor na hora de urinar", conta Cynthia, que visitou Paulinha duas vezes.

A último encontro das duas aconteceu na segunda-feira, antes do coma. "A aparência dela era a mesma de sempre. Ela não estava entubada, eu falei com ela, que apertou a minha mão", lembra a bispa.

O relato de Cynthia bate com um áudio de Paulinha para um assessor antes de embarcar de São Paulo para Aracaju. O material foi mostrado no programa "Domingo Espetacular". "Eu vou embarcar com fé em Deus, viu? Não fui praí porque eu tava me sentindo muito tonta. Tontura demais", diz ela. A cantora, na sequência, tranquiliza o interlocutor: "Já falei com o gastro do meu pai, que já me passou três tipos de remédios. Já tomei".

Leia Também

Na gravação ela afirma ainda que ia procurar o especialista assim que chegasse em Aracaju para fazer uma consulta e alguns exames. Paulinha foi direto do aeroporto de Aracaju para o Hospital da Unimed, onde ficou até a última segunda (14), sendo transferida depois para o Primavera.

Daniel Diau, vocalista do Calcinha Preta, estava com Paulinha em São Paulo, onde o grupo se apresentou no Centro de Tradições Nordestinas uma semana antes do mal-estar da cantora. Em relato ao programa de TV, ele disse que os dois iriam comparecer a um evento promovido pelo sertanejo Zezé di Camargo, mas ela resolveu voltar antes para Aracaju por conta dos sintomas.

Como o quadro médico se agravou

"Ela passou mal de repente. Achamos que era gravidez. O sonho dela era esse. Ela chegou a fazer tratamento para engravidar", contou ele. Em agosto do ano passado, Paulinha, que é casada com o dançarino Clevinho Santos, anunciou estar grávida de seu primeiro filho. Mas a gestação não foi adiante.

Segundo Diau, o problema renal detectado no primeiro momento, na internação, progrediu rapidamente. A ponto de a cantora ter falência dos órgãos, o que fez com que precisasse de diálise, processo que consiste na utilização de uma máquina, que filtra o sangue e elimina toxinas do organismo. O segundo órgão afetado foi o fígado, onde foi diagnosticada uma infecção, também debelada. Para ajudar no diagnóstico e tratamento, um infectologista de São Paulo foi acionado.

Desde então, o estado de saúde de Paulinha Abelha piorou. Ela seguiu para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde está em coma, com quadro neurológico grave, respira com a ajuda de aparelhos e continua com a diálise. No último sábado (19), os médicos suspenderam as "drogas para a manutenção da vida". Segundo o último boletim médico, liberado pelo hospital nesta segunda (21), às 18h, a cantora tem pressão sem estável e "permanece em processo de investigação clínica".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários