Eliezer, do BBB
Reprodução/Globo
Eliezer, do BBB


Desde que beijou Natália na festa da semana passada, Eliezer chamou atenção do Brasil por causa do herpes labial que apresentou dentro do "BBB 22". Nesta quinta-feira (17), o brother voltou a ficar com Natália e até transou com a mineira durante a madrugada.

Durante o envolvimento, a boca de Eliezer começou a sangrar devido a abrasão da derme. No entanto, o participante não parou de beijar. O iG Gente procurou uma médica infectologista para explicar quais os cuidados o brother deveria ter com o herpes. Segundo Adielma Nizarala, o veto ao beijo é uma necessidade na fase aguda em que o participante está.

"A orientação é não beijar, não compartilhar qualquer objeto. O vírus se caracteriza por infecções crônicas que se manifestam periodicamente. Provavelmente, foi desencadeado pelo estresse do confinamento, criando essa ferida no lábio. A lesão começa formando pequenas vesículas (bolhas), que contém um líquido rico em vírus e, quando se rompem, liberam esses vírus, sendo a fase de maior transmissibilidade. Neste momento da doença, ele não devia beijar, compartilhar copos, lata de cerveja e outros objetos de uso pessoal. Até mesmo coçar a boca e colocar a mão em outras partes do corpo, pode levar a novos pontos de lesão”, alerta Adielma Nizarala.



Leia Também

Leia Também

Existem dois tipos de Herpes: o Herpes Simples 1 (HSV1) e Herpes Simples 2 (HSV2), que são caracterizados por feridas que podem arder, doer e coçar, além de sangrar. O Herpes 1 geralmente provoca lesões  mais comumente nos lábios, enquanto o Herpes 2 se manifesta com maior frequência na  região genital . “A manifestação do herpes dura entre sete e dez dias e pode evoluir para resolução sem uso de medicamentos. Apenas quando os sintomas  são muito incômodos para o paciente, o tratamento local ou sistêmico  é prescrito.Ele teve contato com o vírus em algum momento da vida e o vírus fica em nosso corpo, provocando quadros de agudização em alguns momentos da vida", analisa a médica.

Eliezer e Natália transaram na madrugada desta quinta-feira (17). A mineira pediu para Vyni pegar preservativo para o ato sexual e a noite esquentou no edredom. Adielma chama atenção para a possibilidade de transmissão do herpes através do sexo oral. “Outra coisa importante de dizer é que o mais comum é usarmos essa divisão didática de tipo 1 para lábio e tipo 2 para genitalia. Entretanto, o tipo 1 pode causar lesão genital e o dois labial. Isso quer dizer que apesar do Eliezer ter um herpes labial, se a Natália se infectar, pode abrir o quadro com uma lesão genital”, explica.

Adielma explica que, assim como o vírus da catapora, o herpes não tem cura. “Ele fica escondido em glândulas nervosas, e transita quando você está com baixa imunidade, sofre com infecções, se expõe demais ao sol e sofre com estresse”, finaliza.


Eliezer foi alertado pela Globo

Quando Maria apontou que Eliezer estava com herpes e beijou Natália no dia 10 de fevereiro, o apresentador Tadeu Schmidt explicou durante o programa ao vivo que o brother estava passando por um tratamento.

"Antes de continuar vendo o que aconteceu na madrugada, vocês viram que a Maria comentou que o Eliezer está com herpes. Nós fomos ouvir a equipe médica da Globo sobre o assunto. Eles explicaram que o herpes é uma doença viral e frequente na população. Quando está em uma fase aguda, com a presença de lesão, como é o machucado na boca do Eliezer, devemos tomar alguns cuidados", disse Tadeu, que revelou a orientação dada pela equipe ao participante.

** Kadu Brandão é jornalista pela UFBA, pós-graduando em MKT e Redes Sociais, soteropolitano e cheio de axé. É especialista em reality show e Carnaval. Tem passagem por CBN, Globo Esporte, iBahia e Bahia FM, além de contar com atuação em assessorias. Tem colaborações para UOL e CBF, e apresenta o “Podmiga”, podcast de reality show. No iG, escreve para o iG Gente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários