Djonga alegou que sofreu racismo
Reprodução/Instagram
Djonga alegou que sofreu racismo


O rapper Djonga se envolveu em uma confusão no domingo (12), durante a partida entre Atlético-MG e Athletico-PR no Mineirão. No vídeo divulgado nesta segunda (13), o artista agride e ameaça dois seguranças no estádio. Nas redes sociais, Djonga diz que sofreu racismo.


A Polícia Militar, pelo boletim de ocorrência, diz que um segurança de 38 anos do estádio contou que ao passar de um setor para outro, viu uma confusão com colegas. A PM diz que as pessoas tentavam passar uma barreira conhecida como 'triagem' e Djonga teria agredido seguranças com socos e pontapés.


No Twitter, Djonga diz que reagiu após ser vítima de discriminaçao e racismo. "Pessoas invasivas, não se prova e não se explica, alguns vão acreditar, outros não, a maioria das vezes passa batido, dessa vez reagi um soco e perdi a cabeça mesmo", disse. "O vídeo é um trecho do que rolou, o resto está guardado na memória...fiz, tá feito", disse no Twitter. 

Leia Também

"Os pormenores, as coisas que ninguém viu, as imagens que temos no celular é só na Justiça, aí o homem lá decide...de resto, hoje tem EP da quadrilha, foco nisso, vamos ver se o hype para um tanto de favelado fazendo música é o mesmo para polêmica", disse. 


No Instagram, ele também explicou a situação. Em nota, a assessoria do cantor disse que o caso "já está sendo cuidado pela equipe responsável". Já o Mineirão, lamentou a confusão. 


"O boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de plantão, localizada no próprio estádio. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. O Mineirão lamenta e repudia qualquer ato de violência, e está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações", disse a administração do estádio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários