Advogados de Tina Turner (esq.) pedem que 'A Vida de Tina' (dir.) não registre sua marca no ramo musical
Reprodução/O Globo
Advogados de Tina Turner (esq.) pedem que 'A Vida de Tina' (dir.) não registre sua marca no ramo musical


Tina Turner não quer que Tina, de 'A Vida de Tina', use a marca registrada no ramo musical. Apesar de nenhuma delas ter 'Tina' na certidão de nascimento, as duas utilizam o nome na carreira artística, o que gerou uma notificação extrajudicial.


Segundo a Folha de S.Paulo, os advogados da cantora que faz parte do Hall da Fama do Rock tomaram a atitude de notificar as atrizes brasileiras que criaram o perfil 'A Vida de Tina'. As duas receberam uma notificação extrajudicial que solicita que elas não registrem a marca Tina no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o INPI, no ramo de serviços de música e serviços relacionados. 

Criado por Júlia Burnier e Isabela Mariotto, o perfil satiriza a 'esquerda elitizada'. Em janeiro, Burnier entrou com pedido de registro da marca 'A Vida de Tina' no INPI, com a especificação "serviços de entretenimento". 

Em junho, chegou a notificação por e-mail e também por correspondência, do escritório de advocacia que representa Tina Turner no Brasil.  “A primeira reação foi de surpresa, porque a gente jamais imaginou que poderíamos estar disputando alguma coisa com a Tina Turner, porque ela é uma artista de alcance internacional, uma mulher enorme perto da gente”, conta Mariotto para a Folha. 

No documento, os titulares dos direitos de Tina Turner pedem um acordo para que o registro da marca 'A Vida de Tina' não entre no ramo musical. 

Você viu?

"Nosso cliente é titular de vários registros em vigor para a marca 'TINA' [...] no Canadá, na Comunidade Europeia, no Reino Unido e nos Estados Unidos", afirmam os advogados no documento enviado a Burnier. Segundo eles, o nome "Tina" mereceria proteção da marca por ser "notoriamente conhecido", independentemente de a marca de Tina Turner "ser depositada ou registrada no Brasil", diz o documento. 

"O uso da marca “TINA” na composição da marca “'A Vida de Tina' é suscetível de induzir o público em geral a erro, dúvida e confusão, sugerindo que a 'nova' marca 'A Vida de Tina' foi criada como forma de homenagear a famosa cantora americana Tina Turner e a sua trajetória no segmento do entretenimento. A confusão também é provável com 'Tina: The Tina Turner Musical', uma vez que a marca em apreço protege
serviços de entretenimento e o musical é baseado na 'vida de Tina Turner'", acresenta o documento.

“A gente não está querendo disputar com a Tina Turner, não tem nem cabimento isso”, diz Júlia Burnier. “E o nosso trabalho não tem a ver com a Tina Turner, a gente não faz referência a ela.”

"Inclusive se ela puder, com toda essa história, conhecer o nosso trabalho seria incrível. A gente ia ficar honrada, porque a gente é muito fã”, completa Mariotto. "A nossa intenção é que o nosso trabalho continue florescendo e que ele não se limite de alguma forma."

Segundo Mariotto, o registro é uma questão de segurança jurídica, para garantir que o nome "A Vida de Tina", já bem difundido na internet, fosse usado por elas mesmas e não por quaisquer aventureiros online. “Mas a gente não está pensando em lançar uma marca de roupas. É só uma questão de segurança mesmo”, diz.

A Folha  entrou em contato com o escritório Veirano Advogados, que representa Tina Turner no caso, mas não conseguiu um retorno até a publicação desta matéria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários