Neymar desarquiva fotos com Bruna Marquezine e fãs comemoram
Reprodução/Instagram
Neymar desarquiva fotos com Bruna Marquezine e fãs comemoram


Neymar, que está novamente envolvido em polêmica fora dos gramados, tentava voltar com Bruna Marquezine na época em que teria cometido o suposto assédio sexual a uma funcionária da Nike , empresa que foi sua patrocinadora durante anos. O episódio teria acontecido em junho de 2016, em Nova York, após uma festa que celebrava Michael Jordan e um novo tênis da estrela do basquete.

Segundo o jornal Extra, na mesma época em que Neymar e Bruna Marquezine já ensaiavam uma reconciliação após idas e vindas de um namoro que começou em 2012. A especulação de uma retomada do relacionamento começou em meados de 2016 e culminou com Neymar abraçando Bruna na arquibancada do Maracanã, dedicando a medalha de ouro da seleção brasileira nas Olimpíadas daquele ano a ela.


Naquele jogo, Neymar usava uma faixa na cabeça escrita "100% Jesus". Fontes ligadas ao casal diziam que ele estava tentando de tudo para provar a Bruna que tinha mudado e amadurecido. A atriz, por sua vez, estava frequentando cultos evangélicos e chegou a ir algumas vezes na Igreja Anabatista com a amiga Leticia Almeida e também a participar de encontros com a cantora gospel Priscilla Alcântara.

O namoro foi assumido em dezembro do mesmo ano, quando Neymar deu uma festa de réveillon na mansão de Mangaratiba, na Região da Costa Verde, com toda a família da namorada presente. 

Neymar e Bruna terminaram o namoro em definitivo em 2018, após a Copa do Mundo na Rússia. Marquezine assumiu neste ano o relacionamento com Enzo Celulari . O jogador nunca assumiu publicamente outro relacionamento em público. 

Entenda a nova polêmica envolvendo Neymar

Você viu?

fim da parceira entre Neymar e a empresa americana Nike , que durava 15 anos, teria ocorrido em meio a uma investigação sobre um suposto ato de assédio sexual do jogador.

É isso o que garante o The Wall Street Journal, com base em documentos exclusivos obtidos pelo jornal. De acordo com a documentação, uma funcionária da empresa americana acusa o atleta de forçá-la a praticar sexo oral.

Ela relatou o suposto incidente a amigos e colegas em 2016 e protocolou uma reclamação formal em 2018, que passou a ser investigada pela empresa de material esportivo. O caso, segundo o jornal, teria ocorrido durante uma viagem de Neymar a Nova York.

Na oportunidade, ele se encontrou com o jogador basquete Michael Jordan. A suposta vítima afirma que o grupo comemorou na boate Up & Down e, ao final, funcionários do hotel teriam pedido a ela e a outro funcionário da Nike que ajudassem Neymar a entrar em seu quarto no hotel, porque ele estaria embriagado.

Segundo o jornal, ela afirma que quando foi deixada sozinha no quarto com o brasileiro, ele teria tirado a cueca e tentado forçá-la a fazer sexo oral. Ele ainda teria tentado impedi-la de sair e a perseguido nu pelo corredor do hotel.

Nenhuma linha sobre o suposto abuso (Neymar teria forçado a funcionária a fazer sexo oral nele) saiu na imprensa na época, já que a denúncia, segundo o Wall Street Journal, que publicou a história essa semana, só foi feita dois anos depois.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários