Marilyn Manson em foto de divulgação
Divulgação
Marilyn Manson em foto de divulgação


O cantor Marilyn Manson é alvo de um mandado de prisão emitido pelo departamento de polícia de Gilford, no estado de New Hampshire (EUA). A notícia veio a público na noite de terça-feira (25), mas as autoridades locais afirmam que tanto o artista, quanto seu agente e advogado, já sabem da existência do mandado “há muito tempo”.

O imbróglio está vinculado a uma agressão supostamente cometida por Manson durante um show no pavilhão do Banco de New Hampshire, em agosto de 2019. O cantor teria cuspido em um cinegrafista.

A polícia de New Hampshire, em sua página no Facebook, publicou um posicionamento da corporação sobre o caso. No texto, é usado o nome verdadeiro de Marilyn Manson, que é Brian Hugh Warner.


“Sr. Warner, seu agente e advogado estão cientes do mandado há algum tempo e nenhum esforço foi feito por eles para retornar a New Hampshire e responder às acusações pendentes”, diz um trecho da publicação.

Caso condenado, Marilyn Manson pode ser preso pelo período de pouco menos de um ano, além de pagar uma multa de US$ 2 mil.

Você viu?

Denúncias em sequência

Marilyn Manson também é investigado por acusações de violência doméstica pelo departamento de polícia do condado de Los Angeles.

Nos últimos meses, o cantor foi acusado de abuso físico, psicológico e sexual por várias mulheres, incluindo sua ex-namorada, a atriz Evan Rachel Wood,  sua ex-assistente, Ashley Walters, a atriz Esmé Bianco (“Game of thrones”), e a cantora Ellie Rowsell.

Tanto Bianco quanto Walters entraram com processos contra Manson por abuso sexual.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários