Tom Veiga queria tirar o nome da terceira ex-mulher do testamento
Reprodução
Tom Veiga queria tirar o nome da terceira ex-mulher do testamento

Tom Veiga, o intérprete do Louro José, disse para um amigo que queria tirar a terceira ex-mulher, Cybelle Hemínio, do testamento. O artista, morto no dia 1 de novembro de 2020 após sofrer um AVC , enviou áudios para um amigo pedindo para ele acompanhá-lo em uma ida ao cartório para servir como testemunha.

Segundo o jornal Extra, que teve acesso às mensagens, Tom falou com o amigo entre os dias 29 e 30 de outubro de 2020. Ele explica para o amigo que quer tirar Cybelle do testamento e fala que não conseguiria ir ao cartório nos próximos dias, mas pensava em fazer isso em breve. "Pode ir lá comigo para cancelar essa bosta?", diz no áudio.

O amigo fala para eles fazerem isso no dia 30 de outubro, mas Tom diz que não conseguiria nessa data. Ele explica que precisava acompanhar a instalação de câmeras de segurança na casa dele. Depois, Tom fala que iria viajar para São Paulo no dia 1 de novembro, mas que eles poderiam ir resolver as pendências com o documento assim que voltasse para o Rio de Janeiro. "Fica sossegado. Não pretendo morrer esta semana, não", brinca na mensagem.

Tom fala para o amigo ficar tranquilo, pois o mesmo advogado que estava cuidando do divórcio dele iria providenciar o novo testamento sem o nome de Cybelle. No documento que está válido atualmente, a ex-mulher dele tem direito a 50% dos bens deixados e cada um dos quatro filhos do intérprete do Louro José ficaram com 12,5%.

Cybelle e Tom se casaram em uma cerimônia religiosa em janeiro de 2020, mas só oficializaram o matrimônio com separação total de bens em agosto do mesmo ano. Porém, os dois se separaram poucos dias depois, mas Tom Veiga não teve tempo de retirar o nome da ex do testamento. Os filhos do intérprete do Louro José estão movendo uma ação civil para provar que Cybelle não deveria estar entre os herdeiros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários