Dani Calabresa
Reprodução/ Instagram
Dani Calabresa

Dani Calabresa  revelou recentemente como lidou com a repercussão das acusações de assédio contra o humorista Marcius Melhem. Segundo a atriz, foi necessário "se apegar ao trabalho" para seguir em frente.

"O que me ajudou a colar os pedaços foi o trabalho. O trabalho me salvou. Eu tenho porque acordar. Eu tenho porque tomar banho. Eu tenho que lembrar quem sou. Os amigos, família, terapia, também. Mas o trabalho foi o que mais salvou", disse Dani Calabresa, em entrevista ao "Saia Justa", no GNT.

Questionada sobre o motivo de ter demorado para trazer os episódios à tona, Dani fala sobre o medo de perder sua carreira. "Por causa do trabalho eu não reagi antes. Eu tinha tanto medo de sofrer. Tinha medo de sofrer um boicote. O assédio é um assunto tão assustador que a gente tenta fingir que é normal. Você segue como você consegue. Fingindo normalidade, tentando ser legal, demonstrando uma gratidão excessiva. Mas chega uma hora que isso começa a fazer tão mal que você tem que arrebentar a tampa desse caldeirão", analisa.

Mesmo conseguindo seguir em frente, a atriz alerta a população feminina. "Nada autoriza assédio. Nenhuma brincadeira, nenhuma mensagem autoriza assédio. Naquele dia foi carinhosa, riu, bebeu, não interessa. Ninguém tem o direito de forçar o contato físico com ninguém. É preciso permissão. É muito difícil lidar com tudo isso, organizar o pensamento. Estou com meus pedaços colados, estou leve. E na terapia." 

Relembre o caso

Em dezembro de 2020, a partir de uma reportagem da revista Piauí, denúncias de assédio contra Marcius Melhem vieram à tona. Entre as principais vítimas - e a única com identidade revelada - estava Dani Calabresa. 

Segundo as denúncias, Calabresa sofreu assédio pelas mãos do diretor em 2017, durante as gravações de um esquete do "Zorra Total". Na cena em questão, a atriz teria como figurino um maiô igual ao de Pâmela Anderson no filme "S.O.S Malibu". Melhem, então, teria ido ao camarim "para dar uma conferida" no figurino. 

Além deste episódio, o diretor também é acusado de ter importunado Dani durante uma confraternização da equipe em um bar. À ocasião, Marcius é acusado de tentar encostar seu corpo ao de Dani, além de tentar beijá-la.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários