Rafa Brites
Reprodução/Instagram
Rafa Brites

Para se despedir do ano que acabou de terminar,  Rafa Brites escreveu uma carta enderaçada a 2020 e compartilhou com seus seguidores no Instagram. Ela começou falando sobre planejamento e as sensações que precisou enfrentar em meio ao mar de incertezas.

"Caro 2020, há um ano eu dizia aos quatro cantos que você seria o melhor ano de todos os tempos. Fiz planos, criei expectativas, trabalhos, festas, viagens e meu calendário estava planejado. Mas logo no começo o mundo parou e eu mesma já levei um nocaute logo de cara. O medo se instalou e, além de todos os desafios que temos com nossas desigualdades, e o despreparo do governo do meu país, você me prendeu com o que eu mais temia: silêncio, quietude, monotonia. Para alguém que vivia na rua, ao fechar as portas dos bares, teatros, aeroportos, foi um momento de abrir as portas para dentro de si. E quem tem coragem de fazer essa viagem que nem nos planos estava?", questionou a apresentadora.

Em seguida, ela ressaltou que, apesar das dificuldades, foi um ano que aproximou muitas pessoas de sua vida.

"Logo eu, uma mulher tão independente, dependendo da responsabilidade do padeiro ao blogueiro. E é isso, 2020, você me tirou o controle. Tudo aquilo que eu achei que estava comandando, sendo essa pessoa tão racional que sou, me tirou o controle de ir e vir, do que pensar, me fazendo sentir. Me tirou até do controle que eu achei que tinha de estar apenas ligada ao plano material e trazendo o plano espiritual. Me tirou os pais de perto dessa jornada, mas me colocou algumas pessoas que eu nunca imaginei cruzar, fazendo delas peças importantes para essa minha evolução, me filtrou. Quem ficou, ficou. E quem ficou, ficou para sempre", disse Rafa Brites.

Para finalizar, a apresentadora, que é casada com Felipe Andreoli, definiu 2020 como um "ano de crescimento" e agradeceu pelos aprendizados.

"No mundo maniqueísta, onde você tem que ser do bem ou do mal, vou ter que te encaixar num ano ruim, porque voce tirou a vida de muitas pessoas e prejudicou muita gente. Mas quando penso que nossos mestres nem sempre são aqueles carinhosos, sutis e leves, percebo que sim, esse foi um ano de crescimento verdadeiro e profundo, de desafios interiores inimagináveis. Então, nesse quesito, tenho que te agradecer. Não, você não foi o melhor ano da minha vida, mas com certeza foi o de maior aprendizado e assim me despeço de 2020", concluiu

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários