Paulinho, integrante do Roupa Nova, morre aos 68 anos
Reprodução Instagram
Paulinho, integrante do Roupa Nova, morre aos 68 anos


Paulo César Santos, o Paulinho, integrante do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira (14) , informou o grupo através de comunicado nas redes sociais. O cantor estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D'or, na Zona Sul do Rio. 


Segundo a GloboNews, o hospital disse ainda que não tem autorização da família para divulgar mais detalhes.

No mês passado, Paulinho foi internado com Covid-19. Em setembro, ele passou por um transplante de medula óssea para tratar de um linfoma. No procedimento, foram utilizadas as próprias células do paciente. Ele respondeu bem ao tratamento, mas depois precisou ser novamente internado para tratar a Covid.

Veja o comunicado do Roupa Nova:



Nesta segunda-feira (14), o grupo Roupa Nova havia publicado nas redes sociais que Paulinho estava "em estado delicad o e precisando de cuidados mais específicos."

"Recebemos novas notícias do nosso querido Paulinho e viemos compartilhar com vocês. Ele segue hospitalizado na UTI (não covid), agora em estado delicado e precisando de cuidados mais específicos. Vamos continuar orando e mandando pensamentos positivos. Obrigado a todos por tanto carinho".

Trajetória

Paulo César Santos era vocalista e percussionista do grupo Roupa Nova. Ele faz parte da banda desde a formação original. Ele era pai do músico Pepê, baterista da banda Jamz; e da cantora Twigg, que fez a gravação da música "O Barquinho" com o Roupa Nova.

Na década de 1970, Paulinho foi vocalista e percussionista de uma banda de bailes cariocas chamada Los Panchos Villa, ao lado de Kiko e de Feghali. Em seguida, foi tocar nas apresentações da banda Os Famks.

Na década de 1980, o cantor deu origem ao grupo Roupa Nova que completa 40 anos em 2021. Paulinho foi diagnosticado com linfoma em agosto deste ano. O tratamento foi feito através de um transplante de medula óssea autólogo, quando as células-tronco do próprio paciente são empregadas.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários