A atriz Samantha Ware revelou que sua passagem pela série musical “Glee” foi conturbada por conta da protagonista Lea Michele . A acusação de racismo aconteceu após Lea fazer uma publicação a favor de George Floyd,  homem negro que morreu após ser abordado  por um policial branco.

Samantha Ware, Lea Michele
Reprodução
Samantha Ware e Lea Michele na série "Glee"


Leia também: Jornalista da Globo faz desabafo ao vivo sobre racismo: "Não é vitimismo"

George Floyd não merecia isso. Este não foi um incidente isolado e deve terminar. Vidas negras importam”, escreveu a estrela de “Glee”. Samantha, que participou da última temporada da série como Jane Hayward, resolveu se posicionar rebatendo a declaração da ex-colega de elenco.

“[Risos] Lembra de quando você fez do meu primeiro trabalho na televisão um inferno?!?! Porque eu nunca esquecerei. Acho que você disse para todo mundo que, se tivesse a oportunidade, 'cagaria na minha peruca!', entre outras microagressões traumáticas que me fizeram questionar uma carreira em Hollywood...”, escreveu Samantha deixando algumas partes do texto em letras maiúsculas.


Leia também: William Waack comenta protesto antirracismo nos EUA e web reage: "Fez piadinha?"

Após fazer essa revelação dos bastidores de “ Glee ”, a atriz negra recebeu apoio de outros artistas do elenco e virou um dos assuntos mais comentados do Twitter. “Senti cada uma das suas letras em caixa alta”, comentou a atriz Yvette Nicole Brown. Alex Newell, que viveu Unique, e Amber Riley, que interpretou a icônica Mercedes, também se pronunciaram com gifs demonstrando apoio.   




    Veja Também

      Mostrar mais