Kate Middleton e o príncipe William não gostaram nem um pouco da matéria de capa da edição de julho/agosto da revista Tatler . De acordo com o jornal The Mirror , o Palácio de Kensington, inclusive, entrou com uma ação legal contra a publicação, que afirmou que a duquesa de Cambridge se sente "exausta e presa" por ter que suportar uma carga maior de trabalho depois da saída de Meghan Markle e do príncipe Harry da Família Real . O casal ficou especialmente "zangado" com essa informação.

Príncipe William e Kate Middleton
Reprodução/Instagram
Príncipe William e Kate Middleton


" Kate está furiosa com a carga de trabalho maior. É claro que ela está sorrindo e se vestindo adequadamente, mas não quer isso. Ela se sente exausta e presa. Está trabalhando duro como um top CEO, mas sem os benefícios de limites", disse uma fonte à revista.

Leia também: Meghan Markle define Kate Middleton como "tensa e fria", diz site

As alegações foram rejeitadas pelo palácio e o casal exige que o artigo seja removido da internet. De fato, Kate teve uma agenda um pouco mais cheia no primeiro trimestre deste ano. Entre janeiro e março, a duquesa teve 35 compromissos públicos, no mesmo período de 2019 foram 29.

"Esta história contém uma série de imprecisões e deturpações que não foram apresentadas ao Palácio de Kensington antes da publicação", diz um comunicado oficial enviado pelo casal.

O editor-chefe da "Tatler" diz que a história não é bem assim: "O Palácio de Kensington sabia que estávamos organizando essa capa há meses atrás e pedimos a eles que trabalhassem juntos. O fato de eles estarem negando que não sabiam disso é categoricamente falso".

Leia também: No primeiro aniversário de Archie, Meghan Markle lê para o filho em vídeo raro

A revista chegou a entrar em contato com o casal em fevereiro, pedindo que Kate Middleton posasse para a foto de capa ou enviasse uma imagem exclusiva, o que foi negado.

    Veja Também

      Mostrar mais