Muitas celebridades estão usando sua popularidade para arrecadar dinheiro e ajudas pessoas necessitadas durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Bruno Miranda, que ficou famoso como o Borat do “Amor e Sexo”, programa da Globo comandado por Fernanda Lima, resolveu usar a popularidade do seu bumbum, de 117 cm, e fazer leilões das suas cuecas e sungas usadas.

Leia também: Após críticas, Gusttavo Lima toma atitude radical: "Não farei live"

Borat arrow-options
Reprodução/Instagram
Borat, que ficou famoso no "Amor e Sexo", está leiloando cuecas e sungas usadas


Em entrevista ao UOL , Borat explicou por que tomou essa atitude: “Tenho uma vida confortável com a minha família, mas na favela a coisa está feia. Conheço pessoas em comunidades ao redor da Ilha do Governador [no Rio de Janeiro] e tem muita gente passando aperto”. Ele acrescentou: “Era um desejo antigo dos fãs de adquirir, mas não via necessidade. Agora é a oportunidade”.

Leia também: Lázaro Ramos fala sobre seu isolamento: "Estou revendo meus erros"

Além de modelo e ator, Borat também é empresário e investiu no ramo de carros de aluguel. A ideia do leilão de cuecas veio durante um papo do ex-global com um seguidor. “O fã perguntou por que eu não leiloava uma cueca minha usada e eu tirei a que estava vestindo. Comecei do nada. Nunca coloquei um valor mínimo. O máximo a que chegou foi R$ 5 mil. Fiz três leilões até agora”, contou.

Borat arrow-options
Reprodução/Instagram
Borat tem recebido vários pedidos inusitados dos seguidores

Bruno tem recebido vários pedidos e muitas pessoas querem que a cueca venha usada e com o suor do corpo. Um seguidor chegou a pedir o seguinte: “Quero ela usada de todo jeito e que tenha peidado nela também”. Com bom humor, o modelo respondeu: “Vou caprichar na sua”.

Leia também: Em live com Kelly Key, Belo fala sobre sexo e diz que Gracyanne "não nega fogo"

Borat é comprometido, mora com a esposa, Mariana Melgaço de Mello, e com o filho, Enzo, de 5 anos, no Rio de Janeiro. “É bom deixar claro que o leilão não é para minha renda pessoal. Estou fazendo por caridade, para ajudar ao próximo. A mim, essa crise não afetou”, ressaltou.

    Veja Também

      Mostrar mais