Desde que criticou a postura de Jair Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus, Maria Flor vem sendo atacada nas redes sociais. Indignada com a ida do presidente a uma manifestação, em Brasília, em pleno período de isolamento para quem pode ficar em casa, a atriz publicou, no último dia 30, um vídeo no YouTube em que questiona a atitude de Bolsonaro. No meio dele, ela faz uma piada em tom teatral: “O que eu estou sentindo é uma vontade inenarrável de matar um ser humano. Eu só queria pegar o Bolsonaro e esfregar a cara dele no asfalto quente até ele ficar com a cara toda esfolada e a pele dele sair e eu arrancar com a mão, com o dente, pegar aquele olho dele e enfiar os dois dedos, assim”, diz ela.

Leia também:Apresentador da Globo é atacado por furar quarentena em praia 

Maria Flor arrow-options
Reprodução/Instagram
Dez momentos em que a atriz Maria Flor esbanjou sensualidade


Leia também: Maria Flor recebeu ameaças por vídeo que fez contra Bolsonaro

O vídeo, com 22 minutos, foi publicado no canal "Flor & Manu", em que a atriz e o marido, Emanuel Aragão, costumam debater questões de relacionamento com humor e ironia. Atualmente, eles vêm falando também sobre a pandemia na sessão "quarentenados". Uma seguidora do canal achou graça e acabou postando o vídeo no Twitter, que foi parar — numa versão recortada, apenas com a parte de "ódio explícito", como Flor define — , em perfis de apoiadores do presidente.

Leia também: Príncipe Harry e Meghan Markle anunciam"Archewell", fundação inspirada no filho

Desde então, a atriz passou a ser xingada em suas redes, fechou os comentários de seu Instagram e viu seu nome alçado ao trending topics do Twitter, na semana passada.

— Sigo recebendo emails, mensagens privadas e comentários horríveis, dizendo que vão me matar. Homens me xingando de forma machista e sexista, de "vagabunda, piranha". É um show de horror. Não vou aguentar calada. Isso não é normal, é uma forma de censura.


    Veja Também

      Mostrar mais