Tamanho do texto

Há um ano, Thiago e Bruno tiveram um atrito público por divergências políticas, ao que parece, desde então a relação dos nunca mais foi a mesma

Nesta quarta-feira (25), o jornal Extra veiculou uma entrevista com Thiago Gagliasso,  na qual ele dissertou sobre a relação com o irmão, Bruno Gagliasso. Há um ano, os dois brigaram por conta de diferenças políticas. 

Leia também: Thiago Gagliasso não foi convidado para o aniversário da sobrinha Titi

Thiago Gagliasso arrow-options
Reprodução Instagram
Thiago Gagliasso

"É cada um no seu canto", disse Thiago Gagliasso . "A polarização prejudicou muito todo mundo, e me sinto vítima. Eu e Bruno não somos mais amigos, mas nos respeitamos. Cada um no seu canto, não tenho problema com o meu irmão".

Leia também: Thiago Gagliasso desabafa sobre Bruno: “Não precisamos ser melhores amigos”

"Não teve briga política só lá em casa. É porque a minha família é pública, mas teve muita gente que parou de falar com parente por causa de eleição", disse ainda. 

Ainda em entrevista, o ator afirmou que Bruno Gagliasso nem respondeu ao convite para o aniversário de seu filho, Gabriel. "Ele leu e não respondeu. Meu filho vai à festa do Bless, filho dele. Não ligo, acho isso tão pequeno que não vale a pena". 

"Nunca chegamos a brigar pessoalmente. Eles não respeitaram minha opinião política e vieram me bater. Eu, erradamente, postei. A gente faz besteira de cabeça quente. Estamos aqui para aprender e evoluir, está faltando o lado de lá evoluir também", provocou ainda.

"Achei desnecessário minha cunhada [Giovanna Ewbank] entrar [na briga], não dou nem confiança a ela, nem sou amigo e dou zero liberdade. Também não ligo mais, pelo menos meus sobrinhos me abraçam", completou. 

Leia também: Thiago Gagliasso mira na carreira política: "Sou um ator ruim"

"Em briga, todo mundo perde. Quando nos vemos, nos cumprimentados cordialmente. Chegou num grande nível de indiferença, mas não guardo mágoa e vai ser legal se a vida um dia nos juntar de novo", finalizou Thiago Gagliasso .