Tamanho do texto

De acordo com o delegado da unidade, Louis chegou de espontaneamente na delegacia para contar sua versão dos fatos, mas que ainda não foi preso

O motorista acusado de agredir três assessoras da equipe do Felipe Tito , se apresentou de forma espontânea na 97º DP do Jabaquara (zona sul de SP) nesta sexta-feira (8).

Loius arrow-options
Reprodução
Loius


De acordo com o delegado da unidade, Louis é de Gana e prestava serviços para o aplicativo 99 durante a corrida com a equipe do Felipe Titto , mas ainda está contando com mais detalhes sua versão dos fatos. Ele ainda não foi preso.

"Acredito que ele tenha vindo espontaneamente porque viu o tamanho da repercussão que a história teve", disse o delegado.

Leia também: Felipe Titto leva 15 pontos após ser mordido por cachorro: "Ele não teve culpa"

Uma das assessoras agredidas, Jessica Varrasquim, disse ao SPTV que está muito chateada com tudo o que aconteceu e que registrará o boletim de ocorrência assim que receber alta do hospital, que deve acontecer ainda hoje. Logo depois do incidente, Jessica teve que fazer uma cirurgia devido ao soco que levou no nariz.

Entenda o caso

Na última quinta-feira (7), as assessoras do ator estavam indo acompanhar o ator em uma palestra quando foram surpreendidas e agredidas pelo motorista do aplicativo 99 que transportava elas até o local.

Jéssica Varrasquim Caetano chegou a levar um murro do motorista e teve o nariz fraturado, e a advogada Thatiane Soares, foi atropelada ao descer do carro. Outra assessora, Elaine Melo, sofreu arranhões no peito e nos braços.

Leia também: Após mordida do pet, Felipe Titto contrai infecção e é internado às pressas

Elas pediram uma corrida de Pinheiros para a Expo Imigrantes e afirmam que Louis dirigia de forma perigosa e freava bruscamente e até pediram para descer do carro, mas ele se negou.

Felipe Titto cancelou a palestra que ia fazer para prestar apoio a sua equipe.