Tamanho do texto

Em entrevista, atriz dissertou sobre empoderamento e sua importância na atualidade e abordou distúrbio alimentar e como lida com seu quadro

Nesta quinta-feira (07) foi ao ar uma entrevista com Cleo para a revista Quem . Durante o papo, a atriz da Globo e cantora falou sobre empoderamento feminino, distúrbio alimentar e mais. 

Leia também: Cleo fala de ensaio nu e sobre usar aplicativo de relacionamento

Cleo arrow-options
Divulgação
Cleo

"A compulsão me acompanha desde que eu me entendo por gente. É um ciclo de compulsão, de depressão, de pressão, de olhar para si e entender formas de tratar com terapia, com pessoas acolhedoras e empáticas. Todo mundo tem suas dores. Temos que olhar para quem está do nosso lado. Eu tenho sorte, tenho muito apoio. Muita gente passa por coisas parecidas ou piores e não tem onde se apoiar", desabafou Cleo .

Leia atambém: Internauta manda Cleo emagrecer e atriz rebate: "Cuida da sua vidinha"

Ao falar sobre empoderamento, Cleo fala sobre regras impostas às mulheres e como é importante se desprender delas. "O bom e o certo seria desde sempre achar que podemos existir da forma que somos. Que não existe uma regra".

"Aos poucos eu tenho tentado encarar a vida dessa forma. Esse ano isso ficou mais estruturado para mim, que eu consegui abraçar meu caos. É um conceito que eu acredito. Isso se deve muito ao diálogo coletivo sobre mulheres, opressão, patriarcado. Também me senti mais à vontade para ficar mais vulnerável. Com medo ainda, mas faz parte de um processo", continuou a atriz da Globo .

Leia também: Com 20 kg a mais, Cleo fala de ataques que vem sofrendo nas redes: "Dói"

Cleo ainda disse que outras mulheres fortes lhe inspiram na questão de empoderamento. "Rihanna, Beyoncé, Juliana Paes, Gretchen, Susana Vieira, todas elas são mulheres inspiradoras".

    Leia tudo sobre: Rihanna Instagram