Tamanho do texto

Atriz fez confissões sobre carreira e ainda falou sobre insegurança e estilo “stalker” de se relacionar: “modo descontrolado”

Bruna Marquezine deu uma entrevista para a Revista Glamour onde falou sobre padrão de beleza e fez confissões sobre ter seu corpo objetificado, que ela revela ter começado em “ Salve Jorge ” (2012): “Eu não tinha maturidade pra lidar com aquilo e não entendia aquilo. Tinha acabado de completar 18 anos, a cada semana diziam que eu tinha saído com um cara novo. Não sabia lidar com aquilo, sofria muito”, contou.

bruna maruqezine arrow-options
Reprodução/Instagram/@brunamarquezine
Bruna Marquezine

A atriz comentou também que essa perseguição a fez pensar em desistir da carreira, mas que contou com uma rede de apoio para seguir em frente. Bruna Marquezine ainda comentou desabafo que fez em 2018, após ser criticada por estar muito magra.

Durante viagem a Veneza, ela reclamou com seguidores que criticavam seu corpo: “eu tinha acabado de me curar de um processo tão doloroso de depressão, alimentação e distúrbio de imagem. Quando eu desabafei sobre isso, eu falei que tomava um tipo de laxante todos os dias. Aquilo destruiu meu organismo e minha imunidade. Várias meninas tomavam também. Achei melhor dizer o que fazia para ajudá-las", explicou.

Leia também: Romance, briga e disfarce marcam passagem de Bruna Marquezine no Coachella

A atriz falou sobre inseguranças e como isso afetou seus relacionamentos: "Tem um modo meu que eu não gosto e espero nunca mais voltar que é o da insegurança, meio stalker. Modo descontrolado de relacionamento", confessou. Desde seu término com o jogador Neymar, ela ainda não assumiu um novo amor, apesar de ser vista com um modelo nos EUA.

Sobre as inspirações, Bruna Marquezine citou a atriz Cássia Kiss, com quem atuou em “Nada Será Como Antes”, e Vanessa Gerbelli, que viveu sua mãe quando ela foi Salete em “Mulheres Apaixonadas”: “(ela) realmente foi uma mãe”, concluiu.