Tamanho do texto

A modelo Ellen Santana, de 31 anos e com 105 cm de bumbum, foi a grande vencedora da última edição do concurso. Ela representou Rondônia. Ao fim da premiação, ela teve sua faixa roubada por candidata derrotada

O Miss Bumbum 2018, última edição do concurso que projetou diversas personalidades como Andressa Urach e Érika Canela, teve sua grande final realizada em uma boate da Zona Oeste da capital paulista nesta segunda-feira (5) e não seria um desfecho digno do legado da competição sem um barraco. 

Barraco marca a final do Miss Bumbum 2018, última edição do evento
Reprodução/Instagram
Barraco marca a final do Miss Bumbum 2018, última edição do evento

A modelo e dançaria Ellen Santana , de 31 anos, foi sagrada a campeã do Miss Bumbum 2018 representando o Estado de Rondônia, mas na hora em que a campeã de 2017, Rosie Oliveira, entregava a faixa a nova miss, Aline Uva, candidata derrotada pelo Rio Grande do Sul, roubou a faixa da vencedora esbravejando que tudo aquilo era uma farsa: "Eu cumpri todas as regras do jogo. O meu bumbum é verdadeiro, mas a bunda dela é de plástico".

Leia também: Relembre todas as campeãs do Miss Bumbum

O climão foi tão grande que o organizador do concurso, Cacau Oliver, retirou as três primeiras colocadas do palco e as encaminhou para a área reservada para que fotógrafos e jornalistas pudessem acessá-las. "Faz parte do concurso (esse tipo de atrito). Não podia deixar de ter um drama não é?", ri sem jeito antes de emendar que a situação é "tão ruim para ela quanto para o concurso". 

Tanto Ellen quanto Aline ostentam 105 cm de bumbum. Mais tarde, chorando e ainda com a faixa de campeã, a candidata do Rio Grande do Sul disse à reportagem do iG Gente "que agora ela podia provar que o concurso era uma farsa". Segundo ela, "no contrato que ela assinou diz que quem ganha a votação na internet leva o prêmio final".

Da esquerda para a direita: a segunda colocada Flávia Tamaio, a campeã Ellen Santana e a terceira colocada Paula Oliveira posam para fotos no Miss Bumbum 2018
Reinaldo Glioche/iG
Da esquerda para a direita: a segunda colocada Flávia Tamaio, a campeã Ellen Santana e a terceira colocada Paula Oliveira posam para fotos no Miss Bumbum 2018

Não é isso, todavia, que consta do regulamento do concurso. As quinze primeiras colocadas na votação do público pela internet avançam à final e as cinco primeiras colocadas recebem pontuação extra (5 pontos para a primeira, no caso Aline Uva, quatro pontos para a segunda e assim por diante) e as finalistas desfilam duas vezes , uma com traje de gala e outra em uma apresentação livre de dois minutos de duração, para apreciação dos jurados. Somadas as notas ao fim dos desfiles, são apuradas as três mais bem ranqueadas.

"Eu só sei que isso é muito injusto. eu dei o meu melhor. Olha a minha bunda gente! Eu sou muito mais gostosa do que ela", protestou. 

Leia também: Miss Bumbum chega ao fim e deixa legado entre subcelebridades

Já a campeã Ellen Santana desconversou e tentou focar na vitória. Como vencedora ela vai assinar, de acordo com a organização, cerca de R$ 50 mil em contratos publicitários e será a garota propaganda da marca que agora se pretende global. "Fico muito feliz com a conquista e de representar o Miss Bumbum no mundo", disse a representante de Rondônia que tinha a claque mais barulhenta do evento e conquistou os jurados com uma apresentação que teve Mulher-Gato, Anitta e muita sensualidade. 

Miss Bumbum global

A campeã de 2017 Rosie Oliveira entrega a faixa para Ellen Santana, campeã do Miss Bumbum 2018
Reprodução/Instagram
A campeã de 2017 Rosie Oliveira entrega a faixa para Ellen Santana, campeã do Miss Bumbum 2018

E a globalização do Miss Bumbum é real. O gringo mais brasileiro de todos, o ex- BBB Kaysar, que já havia sido o mestre de cerimônias da corrida inaugural do concurso, foi o repórter oficial do evento nessa grande final e tudo indica que sua relação com a organização do concurso, que lança em 2019 o Miss Bumbum World, com sede em Moscou, será próspera.

Gracyanne Barbosa faz um test drive no bumbum da Miss Bumbum Japão
Reinaldo Glioche/iG
Gracyanne Barbosa faz um test drive no bumbum da Miss Bumbum Japão

Já a última edição do concurso no Brasil teve intercâmbio com a vencedora do certame no Japão. Simpática e rebolativa, Masayuki Nakamura fez uma performance no intervalo da apresentação das finalistas e trocou apalpadas no bumbum com a hostess Gracyanne Barbosa. A mulher de Belo, que já havia apresentado a grande final em 2017, ostentava mais bumbum do que todas as candidatas na disputa. É válido fazer o registro!

História LGBT e figurinos sensuais

A segunda posição ficou com a corretora Flavia Tamaio, de 20 anos e 110 cm de bumbum e que representava o Distrito Federal. A terceira colocação foi de Paula Oliveira, que representava o estado do Amazonas e já tinha feito história por ser a primeira transmulher finalista do concurso. "Para mim foi uma honra participar e levar a questão LGBT para o centro desse palco. Xô preconceito", disse emocionada. A candidata havia sido a que mais empolgou o público em sua apresentação.

Leia também: Rosie Oliveira é a grande vencedora do Miss Bumbum 2017

Paula, aliás, foi a responsável pela performance mais sensual da grande final. Seguida por Cida Alves, a sósia de Tatá Werneck, que representava Minas Gerais, Cássia Almeida, linda mulata com 113 cm de bumbum que representava o Espírito Santo e que mostrou que samba e sensualidade rimam, e Juliana Oliveira, que representava o estado de Goiás com seus 106 cm de bumbum.

O Miss Bumbum 2018 teve a presença de algumas campeãs do passado. Além de Rosie Oliveira, Suzy Cortez, campeã em 2015, também marcou presença. Ela, inclusive, integrou o corpo de jurados da última edição do evento.   

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.