Tamanho do texto

Na ausência de uma vilã declarada, produção se esforçou para colar a pecha em Elis, fortemente rejeitada pelo público. Ciente de que aqueles que praticam o antijogo estão prosperando, produção interferiu no jogo

Rômulo é um jogador que se movimenta nas sombras no “BBB 17”. Desde o último paredão, que eliminou Elis com 80% dos votos, ele está mais pensativo, mas também mais proativo no jogo. De lá para cá o vimos emitindo opiniões que ele evitava elaborar antes e elegendo alvos muito claros, não necessariamente obedecendo aos critérios que ele tantas vezes elencou no confessionário.

Leia também: "Marcos fez nela também e ninguém fala", critica Mayla sobre sexo oral no "BBB"

Rômulo no ''BBB17''
Paulo Belote / TV Globo
Rômulo no ''BBB17''

A apreensão de Rômulo se deve ao recado de Tiago Leifert , porta-voz da produção do programa que apela que os jogadores se lancem ao jogo. O puxão de orelha mexeu com os brothers. “Nenhuma máquina de lavar-louças foi campeã do BBB ”, advertiu o apresentador indo direto a um dos pontos que mais deflagra confusões na casa: as tarefas domésticas. “Perfeição é chaaaato”, continuou o substituto de Pedro Bial.

Leia também: Após eliminação, Elis diz que vai convidar Ilmar para seu casamento

“Nem tudo que o Tiago fala está certo”, atestou Marcos para a concordância de Ilmar. Os dois são dos que mais reclamam a respeito da tumultuada relação dos brothers com a divisão de tarefas na casa. Há poucos dias, Leifert havia chamado a atenção para o fato de que os “novinhos” estavam sendo eliminados sumariamente nos paredões em um jogo que estava sendo vencido pelos “mais experientes”.  As duas queixas, ainda que desvinculadas de propósito, guardam mais relação entre si do que um olhar superficial sugere.

A produção se esforçou para escalar um dos elencos mais diversos da história do "BBB" na expectativa de causar choque e gerar animosidades. Isso está acontecendo. Ocorre que estamos na 17ª edição e tanto os “novinhos” quanto os “experientes” já estão mais do que escolados na arte de como seduzir o público do reality. Portanto, muita gente pratica o antijogo, prefere revelar apenas o necessário para aquele momento do jogo. São os casos de Daniel, Pedro, Rômulo, Ieda e Marinalva. Esses Brothers se empenham em se comprometer o mínimo possível e é justamente essa postura que tem incomodado Boninho e a produção do programa.

Daniel está cada vez mais acuado no ''BBB17''
Paulo Belote / TV Globo
Daniel está cada vez mais acuado no ''BBB17''

Rômulo, em particular, sentiu-se alijado em sua estratégia pela produção. Ele chegou a um ponto de controle intelectual e influência sobre determinados participantes da casa como Vivian, Roberta e Ieda que a intervenção extrema da produção nos moldes da ocorrida na terça-feira incomoda. Ele já deve estar se questionando como a edição do programa está montando-o para o público e dispara: “vou ser o cara chato. Acho que aqui como lá fora a gente tem que evoluir”. Foi uma resposta para o público ao pedido encarecido de Leifert: “Se vocês evoluírem aí dentro, ótimo. Se não evoluírem, tudo bem também”.

Leia também: Relembre casos de traição dentro do "BBB"

Rômulo, diplomata de ofício, sabe que esse ataque ao antijogo lhe afeta. A questão é saber como o brother, que com o afunilamento natural do jogo já vinha sendo obrigado a expor-se mais, vai reagir ao ultimato da produção. A votação baixa pela eliminação de Ilmar no último paredão mostra que a oposição a este e a Marcos, duas pessoas a quem ele era próximo há dias atrás, precisa ser conduzida com um critério que o grande irmão sinaliza que não será tolerante.

    Leia tudo sobre: BBB

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.