O ator quer evitar fotos da menina que nasceu há pouco mais de um mês

Hugh Grant e Tinglan Hong, mãe da filha do ator nascida há um mês
Reprodução
Hugh Grant e Tinglan Hong, mãe da filha do ator nascida há um mês
Tinglan Hong , mãe da filha do ator Hugh Gran t, conseguiu nesta sexta-feira (11) uma ordem judicial de afastamento para se proteger do assédio dos paparazzi, segundo o jornal britânico "The Guardian".

A ordem de afastamento emitida por um tribunal londrino significa que qualquer fotógrafo que se aproxime de Tinglan ou sua filha, nascida há pouco mais de um mês, corre o risco de ser detido, multado ou ter seu material expropriado.

Hugh Grant anunciou em 1º de novembro que passava a ser pai de uma menina cuja mãe é uma atriz chinesa de 32 anos, com a qual o ator não mantém mais relações. Desde então, as duas vêm sendo alvo das lentes dos fotógrafos.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Mark Thomson , o advogado de Tinglan, disse nesta sexta-feira que os "métodos que alguns destes fotógrafos utilizaram para conseguir uma imagem destinada aos tabloides são realmente assombrosos".

Segundo "The Guardian", a ordem judicial proíbe os fotógrafos de se aproximarem a cem metros da casa da atriz ou tirarem fotos quando ela estiver com parentes ou amigos em qualquer prédio ou ao ar livre. Thomson assegurou que a dureza da decisão judicial responde ao nível de assédio que a atriz estava sofrendo desde que foi descoberta como mãe da filha de Grant.

Devido ao assédio e à perseguição dos fotógrafos, o ator britânico, de 51 anos, se viu obrigado a contratar um serviço de guarda-costas em tempo integral, mas ao ver que o método não funcionava optou pela via judicial.

O ator britânico, sempre muito reservado e discreto sobre sua vida privada, "estava realmente preocupado" e queria "proteger sua filha de qualquer maneira", segundo o advogado que qualificou o comportamento da imprensa como "escandaloso".

A iniciativa de recorrer à justiça faz parte de um engajameto de Grant para exigir uma mudança de atitude dos paparazzi e da imprensa de modo geral, na tentativa de diminuir a invasão da privacidade dos artistas. Grant teve um papel muito ativo na campanha contra o jornal "News of the World", do qual ele próprio foi vítima de grampos telefônicos.

Conhecido por seus papéis em comédias românticas como "Um Lugar Chamado Notting Hill", o ator será uma das vítimas que farão parte da investigação iniciada pelo Governo britânico depois do escândalo que motivou o fechamento do jornal em julho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.