Jove (Jesuíta Barbosa)
Felipe Henrique
Jove (Jesuíta Barbosa)

Desde que estreou em março de 2022, o remake de “Pantanal” vem fazendo sucesso entre os mais diferentes públicos. Até adolescentes e jovens adultos, que não estão acostumados a consumir esse conteúdo, compraram a história. Muitos, inclusive, usam as redes sociais para comentar a trama e criar memes e "fanfics" dos personagens. E a pergunta que fica é: como um enredo de 1990 conseguiu viralizar atualmente entre os mais novos? 


Dados levantados pelo Twitter mostram que os conteúdos da novela já foram visualizados mais de 329 milhões de vezes, com 8,7 milhões de curtidas. Foram ainda 618 mil Retweets e 166 mil Comentários nos Tweets de "Pantanal" até o fim de junho. “O que fez com que esse público mais jovem gostasse da novela foi o bom enredo”, inicia Elmo Francfort, consultor de TV e responsável pelo Museu da TV.

Em seguida, ele explica que a trama gera uma identificação com o público: “A gente se enxerga na trama ou tem o desejo de se enxergar. Quem não queria ter um amor puro como Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen)? Ou até mesmo a força de uma mulher como a Filó (Dira Paes)? Ou aquela vontade de vencer na vida como a de Zé Leôncio (Marcos Palmeira)?”, analisa.

Elmo ainda aponta uma identificação dos mais jovens, especialmente, com Jove. “ O remake traz um Jove atualizado. É um jovem perdido, que não sabe o que quer da vida  e se encontra no pantanal.  Esse ponto de vista tem muito a ver com o jovem pós-pandemia. Dele se reencontrar e descobrir o lugar dele no mundo”. 

Empoderamento feminino


O especialista também pontua que a história traz personagens fortes, sobretudo as mulheres: “A novela traz um empoderamento feminino. Traz a presença da mulher”. Em seguida, Elmo explica que cada uma traz histórias ligadas ao empoderamento. “Tem a Maria Bruaca, que se redescobre e se liberta do marido no meio da trama”, ressalta. Vale lembrar que a personagem é uma das mais comentadas das redes sociais, com direito a fã-clube, os chamados “Maria Bruaquers”. 




O especialista continua e diz que Juma e Maria Marruá (Juliana Paes) representam a força natural da mulher, pois estão "sempre lutando pelos direitos delas”. 

Miticismo 

De acordo com Elmo, a questão do miticismo e da realidade fantástica na trama é algo que relembra produções que fazem sucesso entre os jovens atualmente, como “Stranger Things”.

“Todo esse misticismo está presente na trama de Benedito Ruy Barbosa. Seja na mulher que vira onça, no velho do rio que vira Sucuri e no Trindade que se comunica com o diabo. Tudo isso traz aquele ar de mistério, que faz com que você se fascine”. 

Plataformas de streaming e redes sociais

A facilidade de ver e rever “Pantanal” em uma plataforma de streaming como a Globoplay também é um fator que impulsiona o sucesso da trama entre os jovens. De acordo com Elmo, os telespectadores podem adaptar o consumo do conteúdo à rotina deles.

+ Entre no canal do  iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!


“Se eu não estiver acompanhando todos os dias, eu consigo ver tudo via streaming. É como se fosse uma série alongada com capítulo a capítulo”, afirma. 

No Twitter, essa forma de consumo é confirmada através da repercussão em horários em que a novela não está no ar. 47% dos tweets são feitos fora do horário de exibição do folhetim. Os dias com maior média de conversas são segunda e quinta.


Além disso, Elmo aponta que o elenco de “Pantanal” é muito presente nas redes sociais. Algo que gera engajamento dos telespectadores.



“Quando temos atores que usam as redes sociais, temos coisas vazando que também chamam atenção. Por exemplo, a questão da Alanis. Quando ela posta uma foto que mostra a barriga de grávida da Juma, isso aguça a curiosidade das pessoas", declara o consultor.


Ele ainda chama atenção para a maneira que o jovem consome tal conteúdo. Segundo o consultor, esse costume de assistir e comentar na internet aproxima a trama dos espectadores e também desperta a curiosidade.  “O apoio das redes sociais faz com que o jovem fique cada vez mais próximo da história. Os memes e fanfics também criam essa proximidade. Isso faz com que pessoas que não assistem queiram saber do que as outras estão falando”, explica Elmo, que aponta "Pantanal" como o tipo de conteúdo que precisa estar na TV.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários