Jade Picon poderia arrecadar o valor do prêmio do 'BBB 22' facilmente
Reprodução/Globo - 08.03.2022
Jade Picon poderia arrecadar o valor do prêmio do 'BBB 22' facilmente

Um mês e meio de parceria paga no Instagram é quanto demora, em média, para Jade Picon arrecadar R$ 1,5 milhão, o prêmio do "Big Brother Brasil'', segundo cálculo feito pela agência Brunch, publicado no site "Elas que lucrem".

De acordo com o Editor-chefe internacional da Rock Content e consultor de marketing digital Ivan de Souza, normalmente, os influenciadores se baseiam em dois cálculos para chegar a um valor de post no feed: custo por mil (CPM), valor fixo em cima de cada mil contas alcançadas, ou o valor de 1% por número de seguidores.

Nesse último caso, Jade cobraria, atualmente, R$180 mil por publicação — antes do BBB, estaria na faixa dos R$150 mil. Ainda segundo Ivan, no caso de stories é comum que haja um desconto de 10% do valor do feed, logo, Jade cobraria R$162 mil.

Considerando esses valores, a influencer precisaria de dez stories ou de nove publicações na página principal do perfil para atingir o valor disputado no programa.

No entanto, os números especulados na internet são ainda maiores. Logo que foi anunciada como participante do BBB 22, um vídeo em que o irmão de Jade, Leo Picon, filma a influencer trabalhando viralizou.

No registro, ela aparece deitada na cama com um produto de cabelo nas mãos fazendo um vídeo, aparentemente no estilo TikTok ou Reels — curto e com corte para transição — e Leo diz em seguida: "E assim Jade Picon fez R$ 250 mil antes de dormir".


Leia Também

A influenciadora digital que acumula 18 milhões de seguidores afirmou na noite da última segunda-feira (7), durante o jogo da discórdia, que adquiriu independência financeira aos 13 anos de idade. Na época, a então adolescente já postava "publis" nas redes, gerando milhares de comentários e curtidas.

Aos 14, ela desenvolveu uma collab com a joalheria Ag Guerreiro. Sete anos depois, Jade já foi garota propaganda de marcas como Nina Ricci, Baw Clothing, L'Oreal, MAC, fez collabs com Adidas, além de montar sua própria marca, a JadeJade.

No entanto, não é apenas o número de seguidores que influencia na escolha das marcas. Ivan de Souza explica que o engajamento do perfil, a reputação da personalidade e qualidade do conteúdo produzido também são fatores importantes.

De nada adianta pagar por uma publicidade em um perfil que não gere comentários, curtidas ou compartilhamentos. No caso de Jade, está valendo a pena pagar caro. De acordo com a plataforma de análise de dados Socialblade, o perfil de Jade é classificado com nota A, e gera, em média, 250 mil curtidas e seis mil comentários por post.

Outro fator que fortalece o perfil é o tipo de conteúdo compartilhado. Um estudo da plataforma Influence mostrou que páginas pessoais focadas em moda e lifestyle, normalmente, por serem mais populares em números de seguidores, acabam cobrando mais caro por post.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários