Léo Lins e Dayane Mello
Reprodução Instagram
Léo Lins e Dayane Mello

Léo Lins, de 39 anos, chamou atenção do público de "A Fazenda 13" na noite de sábado (14) ao comparar as falas racistas de Dayane Mello com a Ku Klux Klan, organização terrorista pautada pelo supremacismo branco.

Tudo começou quando o humorista - e namorado de Aline Mineiro - comentou no Twitter sobre as falas racistas ditas em "A Fazenda 13", isso sem mencionar nomes. Pouco tempo depois, Lins afirmou que estava sendo atacado por fãs de Dayane. "Tô rindo porque falei que já tiveram até opiniões racistas no reality. Não falei de quem. Bastou falar isso que alguns fãs dela [Dayane] vieram me atacar. E apenas dela, mais nenhum outro participante. Pessoal, assim vocês assumem uma culpa e queimam ela de graça", escreveu o rapaz.

Em outra postagem, Léo Lins resolveu provocar os fãs da modelo. Ele publicou uma imagem da máscara usada por integrantes da Ku Klux Klan e escreveu a frase: "Sabem o que é isso? A máscara da Dayane Mello caindo". Novamente criticado pela fã base de Mello, ele explicou: "Pessoal, fiz uma piada e o fã clube dela já está puto. Olha ai".

Em resposta à repercussão, a equipe oficial que administra as redes da modelo resolveu emitir um comunicado destacando que, por se autointitular rei do "humor negro" e fazer piadas com pautas relevantes, Léo Lins não tem razão para comentar sobre o assunto: "O senhor, que se diz comediante, que usa de pautas importantíssimas, principalmente se autointitulando rei do "humor negro", querer ter alguma razão, para se sobressair ao momento que estamos passando, é completamente baixo, desasseio e desonesto", inicia o texto.

"Já assumimos, mais de uma vez, que a Dayane errou e fez colocações que merecem ser questionadas e corrigidas, mas o seu histórico já nos prova a quão respeitosa é a sua opinião", complementa outro trecho do comunicado.

Leia Também





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários