Nego do Borel chora durante Jogo da Discórdia
Reprodução/Record TV
Nego do Borel chora durante Jogo da Discórdia


Defesa de  Nego do Borel e assessoria contaram que o artista não irá sair de 'A Fazenda 13' após ser indiciado por lesão corporal contra a influenciadora Duda Reis. Para o UOL, as advogadas contaram que o processo dele aguarda manifestação do Ministério Público. 

"O Leno [Nome oficial de Nego do Borel] já foi indiciado, de forma indireta, por lesão corporal devido a perturbações psíquicas. O processo encontra-se aguardando manifestação do Ministério Público", disseram as advogadas Elizabeth Medeiros e Rayra Vianna, em posicionamento oficial.

"Logo, não vislumbramos qualquer motivo para que ele saia da Fazenda em razão do indiciamento. Ele está cumprindo um contrato de trabalho, está em local certo e sabido e nunca se eximiu de comparecer a todos os atos o qual foi intimado", disseram. 

O inquérito foi instaurado pela 2ª Delegacia de Defesa da Mulher e segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o caso foi "encaminhado ao Juízo competente, com indiciamento do investigado pelo crime de lesão corporal no âmbito da violência doméstica em razão da existência de indícios de lesão à saúde psíquica da vítima".

No dia em que Nego do Borel foi indiciado, Duda Reis criticou quem estava colocando em dúvida os depoimentos dela. A influenciadora criticou a RecordTV por "dar espaço" ao cantor ao chamá-lo para o reality show. 

"O que mais me entristece, é ver uma emissora dando espaço para um “homem” que foi denunciado por três mulheres diferentes sobre violência doméstica. A record está sendo responsável por desestimular a mulher a denunciar! Agressor não pode ter vez", disse em Tweet. 


Nego pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha. Em agosto, mudanças na lei tipificam a violência psicológica e a perseguição contra a mulher e determinam afastamento imediato do agressor e cumprimento de pena em regime fechado. 

Em janeiro, Duda registrou um boletim de ocorrência contra o ex-noivo na 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), em São Paulo. A atriz acusava o cantor de estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, violência doméstica e transmissão de HPV. 

Já a assessoria do cantor, diz que "após as investigações preliminares, a Delegada não encontrou provas que justificassem o indiciamento do Leno por nenhum outro crime".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários