Sikera Jr. e Xuxa travam guerra na Justiça
Reprodução
Sikera Jr. e Xuxa travam guerra na Justiça


O Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou pedido feito por Xuxa Meneghel para retirar do ar o apresentador Sikêra Jr, da RedeTV!, informou o colunista do UOL Rogério Gentile.  Após Xuxa lançar, no ano passado, um livro infantil que aborda conteúdo LGBT,  o apresentador a acusou de pedofilia no programa "Alerta Nacional". Sikêra afirmou que Xuxa quer "levar as crianças à travessura, à prostituição e à suruba".

Xuxa processou o apresentador e a RedeTV! pedindo uma indenização de R$ 500 mil, bem como a demissão de Sikêra do "Alerta Nacional" ou a retirada do programa do ar.

Você viu?

Segundo a reportagem, o processo por danos morais ainda não foi julgado, mas a Justiça de primeira instância negou o pedido de liminar para retirar Sikêra do ar. Após Xuxa apresentar recurso, o TJ manteve a decisão.


O desembargador César Peixoto, relator do processo, afirmou que o "pedido implica censura à programação, medida proibida pela Constituição", e disse ainda que a censura "seria inócua pela possibilidade de reiteração das supostas ofensas em outros meios de comunicação".

Em sua defesa apresentada à Justiça, Sikêra disse que apenas reagiu a ataques feitos por Xuxa em rede social. Sikêra também pediu que a apresentadora seja condenada a lhe pagar uma indenização de R$ 500 mil.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários