Vanessa e Clara pularam na piscina seminuas no BBB 14
Reprodução Globo
Vanessa e Clara pularam na piscina seminuas no BBB 14

Recentemente Fiuk e Gilberto Nogueira deram o que falar ao comemorar o retorno do paredão com nudez e um selinho . Entretanto, os brothers do "BBB 21" não foram os primeiros a realizar o feito. Em 2014, na 14ª edição do reality, o casal Clara e Vanessa tiraram a parte de cima do biquíni e pularam juntas na piscina para celebrar a permanência no programa. 

Vanessa, a campeã daquela edição, e Clara, chegaram a ter um relacionamento fora da casa, mas atualmente são amigas e fizeram recentemente um ensaio sensual juntas.

Polêmica com Fiuk e Gil

Fiuk e Gil dando selinho
Globoplay/Reprodução
Fiuk e Gil dando selinho

À época, a nudez das meninas não gerou tanto imbróglio quanto a dos rapazes. Na segunda-feira (26), por exemplo, a  vereadora Glória Carratte (PL) chegou a reservar parte de seu tempo em uma assembleia ordinária na Câmara de Manaus para repudiar o ato .

"Eu não assisto Big Brother, mas ontem apareceu nas minhas redes dois artistas da Globo pelados, dando bitoquinha, se beijando. E isso é uma falta de respeito com a sociedade, com as famílias do nosso Brasil. Deixo aqui meu repúdio e conto aqui com a colaboração dos vereadores da casa", discursou Glória. 

Você viu?

Em resposta ao comentário com tom homofóbico, a equipe de Fiuk se manifestou nas redes sociais, alegando que em tempos de Covid-19 os valores da representante mostram-se invertidos.

"Estamos em 2021, no Brasil, país em que, beirando a marca de 400 mil mortos pela pandemia, políticos se preocupam mais em votar uma PL que proíbe casais homoafetivos na publicidade, do que em pensar soluções para o caos sanitário que vivemos ou para a fome que atinge grande parte da população agora. A homofobia é prejudicial para toda a sociedade, e vemos isso quando um homem hétero sofre ataques homofóbicos por um beijo em um amigo", diz um trecho do texto. 

"Um selinho. Nada é mais frágil do que a masculinidade que a sociedade produz, e ver um homem rompendo com esses ideais ultrapassados assusta o conservadorismo. Os conservadores estão pirando, e se isso está acontecendo estamos felizes. Felizes pelo amor, pela amizade e pelo respeito estarem sendo os motivos de tanto incômodo, mas não vamos tolerar discurso de ódio, vamos expor os agressores e seguir com medidas judiciais, pois homofobia é crime", continuou. 

"De resto, que o amor siga sempre revolucionando, rompendo fronteiras, e expondo aqueles que só sabem odiar. Ao Gil, à toda população LGBTQIA+ que sofre diariamente com esse ódio, deixamos todo o nosso apoio. Viva o amor, e abaixo a PL 504/2020!", encerrou a equipe de Fiuk.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários