Príncipe Philip e ‘The Crown’: o que é verdade e que não é sobre o marido da rainha Elizabeth II
Arthur Henrique
Príncipe Philip e ‘The Crown’: o que é verdade e que não é sobre o marido da rainha Elizabeth II

Morreu nesta quinta-feira (9), aos 99 anos, o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II . A informação foi confirmada pelo Palácio de Windsor, que não revelou a causa da óbito. O Duque de Edimburgo, casado com a atual Rainha do Reino Unido desde 1947, completaria 100 anos em 10 de junho.


“É com profunda tristeza que Sua Majestade a Rainha anunciou a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor”, informou a família real britânica por meio de sua conta no Twitter.

Entre fevereiro e março, Philip passou quatro semanas internado em hospitais de Londres para tratamento de uma infecção e para fazer um procedimento cardíaco. Ele havia recebido alta hospitalar no dia 16.

E sim, Elizabeth pode ser a rainha e tudo mais, porém o príncipe era o patriarca da família real e tinha grande influência. Nos últimos anos, tanto ele quanto toda a realeza britânica foi posta em evidência com a série ‘The Crown‘, da Netflix. Matt Smith (ex-Doctor Who), interpretou Philip nas duas primeiras temporadas e coube a Tobias Menzies (‘Game of Thrones’) assumir o papel nas partes três e quatro. Jonathan Pryce (‘Dois Papas’) será o duque de Edimburgo nas duas temporadas finais do show.

Além da série, ele também já foi interpretado por nomes de peso em outras produções, incluindo Stewart Granger (em ‘The Royal Romance de Charles e Diana’, de 1982), Christopher Lee (em ‘Charles e Diana: A Royal Love Story’, também de 1982), David Threlfall (em ‘The Queen’s Sister’, de 2005) e James Cromwell (em ‘The Queen’, de 2006).

Família Real na varanda do Palácio de Buckingham. Imagem: Lorna Roberts/Shutterstock
Família Real na varanda do Palácio de Buckingham. Imagem: Lorna Roberts/Shutterstock

Mas será que a plataforma de streaming conta a verdade sobre a história do monarca em ‘The Crown’? Eis o que é verdade, ou não, sobre a história de príncipe Philip:

  • Falso: o príncipe Philip não queria se ajoelhar diante da rainha Elizabeth

Embora seja um momento deliciosamente dramático na série, porque Philip veio da realeza, é muito improvável que ele realmente tivesse problemas para se ajoelhar diante de Elizabeth – visto que é um sinal estabelecido de respeito pelo monarca.

“Duvido que o Príncipe Phillip alguma vez tenha falado essas palavras com sua esposa porque ele veio de uma casa real que havia tomado emprestado muito de seu ritual e protocolo da Família Real Britânica. Ele sabia muito bem o que se esperava dele em público, e estava preparado para concordar com isso”, explica Christopher Wilson, um especialista em família real à Marie Claire internacional.

Matt Smith como Philip, Duque de Edinburgo, em 'The Crown'. Imagem: Netflix/Divulgação
Matt Smith como Philip, Duque de Edinburgo, em ‘The Crown’. Imagem: Netflix/Divulgação
  • Verdade: ele teve uma infância difícil

Nas temporadas dois e três de ‘The Crown’, é explorado mais a fundo a infância difícil (alguns podem até dizer traumática) de Philip. Na maioria das vezes, a série acertou.

Quando ele era jovem, a família do Duque foi expulsa da Grécia durante um período de crise política. Na verdade, o jovem foi contrabandeado para fora do país em uma caixa de laranjas. Após o exílio, a mãe de Philip teve um colapso nervoso e seu pai se mudou para a França, deixando Philip na Grã-Bretanha para viver com vários parentes.

Príncipe Philip (TOBIAS MENZIES). Imagem: Sophie Mutevelian/Netflix
Tobia Menzies como Príncipe Philip em ‘The Crown’. Imagem: Sophie Mutevelian/Netflix
  • Verdade: ele lutou para que Mountbatten se tornasse o sobrenome real

Rainha Elizabeth e Príncipe Philip já “brigaram feio” pelo nome da família.

Em ‘The Crown’, Philip é retratado como insistente em relação ao seu sobrenome, Mountbatten, ser o sobrenome real – e aquele que seria passado para seus filhos (em vez de Windsor). Porém, ele acaba perdendo essa luta para a Rainhae não fica nada feliz com isso.

Esta história é legítima. Conforme a obra ‘Philip and Elizabeth: Portrait of a Royal Marriage’, o biógrafo Gyles Brandreth citou os comentários privados (e amargos) de Philip sobre o assunto: “Eu não sou nada além de uma ameba sangrenta. Sou o único homem no país que não tem permissão para revelar seu nome para seus próprios filhos”, disse o Duque.

Claire Foy como Elizabeth II e Matt Smith como Philip, Duque de Edinburgo, em 'The Crown'. Imagem: Deswillie/Netflix
Claire Foy como Elizabeth II e Matt Smith como Philip, Duque de Edinburgo, em ‘The Crown’. Imagem: Deswillie/Netflix
  • Falso: seus pais o culparam pela morte de sua irmã

‘The Crown’ sugere, na segunda temporada, que o horrível acidente de avião que levou à morte da irmã de Philip, Cecile, foi, ao menos em parte, culpa de Philip. Nem tanto.

Embora a série implique com a ideia de que Cecile tenha entrado no avião, grávida, e morrido em um trágico acidente por conta do irmão, o historiador real Hugo Vickers explicou à Vogue que esse não era o caso e que ‘The Crown’ se confunde um pouco em relação às datas de determinados ocorridos.

  • Verdade: Elizabeth lutou para poder casar-se com Philip, que é seu primo

A família real tinha um preconceito explícito em relação a Philip. E ‘The Crown’ mostra que Elizabeth precisou “lutar pelo amor” para poder casar com quem ela realmente queria. Suzanne Mackie, produtora-executiva da série, contou à revista People em entrevista que os dois integrantes do casal real consideram o ato “uma das maiores realizações”.

Rainha Elizabeth II e Príncipe Philip, na carruagem Aniversário da Rainha Elizabeth em 13 de Junho de 2015, em Londres. Imagem: Lorna Roberts/Shutterstock
Rainha Elizabeth II e Príncipe Philip, na carruagem Aniversário da Rainha Elizabeth em 13 de Junho de 2015, em Londres. Imagem: Lorna Roberts/Shutterstock

Aliás, um fato curioso é que Rainha Elizabeth e Príncipe Philip são primos! Descendentes da Rainha Victoria, a monarca é tataraneta por parte de pai e o Duque é o tataraneto por parte de mãe. De acordo com a árvore genealógica, os dois são parentes em terceiro grau.

Você viu?

  • Verdade: a família de Philip tinha relações com o Partido Nazista

Em ‘The Crown’, Winston Churchill comenta que as irmãs de Philip não estão no casamento real porque os ‘maridos são nazistas”. De fato, três dela eram associadas com o Partido Nazista e não compareceram à cerimônia.

Aliás, a única familiar que esteve no casamento foi a mãe de Philip, princesa Alice de Battenberg. Segundo historiadores, ela era totalmente anti-nazista e abrigou famílias judias em Atenas, na Grécia, durante a investida de Hitler no país.

Príncipe Philip de Tobias Meinzes em ‘The Crown’. Imagem: Liam Daniel/Netflix
  • Verdade, mas com ressalvas: Philip era “mulherengo” e se envolveu em escândalos

‘The Cronw’ sugere fortemente que Philip era um “mulherengo”. Ao longo dos anos, o príncipe foi ligado à várias mulheres – incluindo duas dançarinas – mas nem ele nem as mulheres jamais confirmaram qualquer relação.

Um dos momentos mais emocionantes na segunda temporada da série é quando o secretário pessoal do Duque e amigo próximo, Mike Parker, é acusado de adultério e processado por divórcio em 1958. Um grande escândalo atingiu a família real na época – tanto no programa e na vida real -, com a implicação de que Philip traía Elizabeth.

    Mesmo com a má fama sendo real, ‘The Crown’ errou ao insinuar que o príncipe estava envolvido em outro caso polêmico, conhecido como “Escãndalo Profumo”. A série mostra que nos anos 1960, Philip frequentava famosas festas de sexo, mas na história real era o Ministro da Guerra John Profumo o personagem central do ocorrido.

    Até hoje, o Palácio de Buckingham nega o envolvimento de Philip, afirmando que não há nenhuma “evidência direta” de que ele estava envolvido no escândalo.

    Olivia Colman e Tobias Menzies em 'The Crown'. Imagem: Netflix/Divulgação
    Olivia Colman e Tobias Menzies em ‘The Crown’. Imagem: Netflix/Divulgação
    • Verdade: o relacionamento de Philip com a princesa Diana

    Há um momento fofo na quarta temporada de ‘The Crown’ em que o Philip leva uma jovem Lady Diana sob sua proteção enquanto ela passa um fim de semana na casa de campo escocesa da família real. O fato ocorreu durante o episódio de proposta de casamento do príncipe Charles.

    Embora Philip e Diana provavelmente nunca tenham se juntado a princesa Di teve um vínculo próximo com seu sogro desde o início, para observar um veado raro nos terrenos do Castelo de Balmoral, segundo relatos. De acordo com a biografia ‘Prince Philip Revealed’, de Ingreid Seward, “Quando Diana se juntou à família real, foi Philip quem veio em seu auxílio, sentando ao lado dela em jantares de gala e conversando com ela enquanto aprendia a dominar a arte da conversa fiada”.

    Philip e Diana juntos em evento real realizado em 1987. Imagem: Brendan Beirne/​Shutterstock
    Philip e Diana juntos em evento real realizado em 1987. Imagem: Brendan Beirne/​Shutterstock

    O príncipe Philip também manteve contato com Diana após rompimento entra ela e o filho. Por meio cartas que vazaram à imprensa, foi revelado que ele fazia parte do “Team Diana” em meio ao caso de Charles com Camilla Parker-Bowles.

    “Não consigo imaginar ninguém seu perfeito juízo deixando você por Camilla”, escreveu ele em uma das cartas, acrescentando que “Charles foi um tolo por arriscar tudo por alguém como Camilla”.

    • Verdade: Philip era desbocado e tinha um senso de humor incomum

    Tanto ‘The Crown’ quanto a própria Rainha já afirmaram que o príncipe Philip é conhecido por falar tudo o que pensa, muitas vezes fazendo piadas arriscadas e politicamente incorretas, mesmo durante compromissos reais. Em 2017, no pronunciamento rotineiro de Natal, Elizabeth brincou ao dizer que o marido “manteria o bom humor” mesmo fora das atividades oficiais.

    O jeito desbocado mostrado na produção da Netflix é de fato baseado na personalidade de Philip: Um exemplo: quando ele conheceu Malala Yousafzai (ativista que defende igualdade na educação, entre outras ideologias), o duque disse à ela que as crianças vão para a escola “porque seus pais não as querem em casa”. Malala, por sua vez, achou a piada engraçada e sorriu de volta.

    Rainha Elizabeth e Príncipe Philip com a ativista Malala. Imagem: Divulgação/Palácio de Buckingham
    Rainha Elizabeth e Príncipe Philip com a ativista Malala. Imagem: Divulgação/Palácio de Buckingham

    Fonte: Marie Claire, People e The Washington Post. Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

    O post Príncipe Philip e ‘The Crown’: o que é verdade e que não é sobre o marido da rainha Elizabeth II apareceu primeiro em Olhar Digital.

      Veja Também

      Mais Recentes

        Comentários