Ana Maria Braga criticou Lumena
Reprodução/Globo
Ana Maria Braga criticou Lumena


A apresentadora  Ana Maria Braga usou a inexistente ideia de "racismo reverso" para criticar uma fala de Lumena no BBB 21. A sister falava sobre a branquitude de Carla Diaz e como isso afetava o jogo dela e da atriz , que segundo a psicóloga, queria ser uma "branca salvadora". 


Ana Maria exibiu o trecho de Lumena e perguntou se ela, que é branca, tinha culpa da branquitude - termo que fala da naturalização do branco como padrão e que passa a tirar privilégios em cima dos "não-brancos".

"Não entendi esse negócio de branquitude. A gente tem culpa disso? Está acontecendo aí um reverso. Você tem que votar em alguém, não importa a cor. É um jogo, é feio isso", questionou Ana Maria.

O repórter Ivo Madoglio endossou o discurso dizendo que não pode ter uma "rivalidade entre brancos e negros". Na realidade, a população negra exige maior acesso e cumprimento dos direitos assegurados na Constituição Federal, apesar dela garantir tratamento igual ao que se tem na população branca. 

A apresentadora seguiu a opinião. "Tem coisa melhor que a mistura, que dá o mulato, que dá o jambo maravilhoso, que é a maioria do brasileiro. Fazer um preconceito reverso nessa é uma bobagem, é uma pena perder esse tempo", disse.

Você viu?

O termo "mulato" é considerado por muitos estudiosos como racista, pois se refere ao termo mula. O IBGE utiliza termos como pretos e pardos para se referir à população que compõe a comunidade negra no Brasil. 

O repórter exaltou a miscigenação, que se deu por relações de violência na colonização, além da falsa ideia de democracia racial defendida por Gilberto Freyre - como argumento contra a fala de Lumena. "E lembrar que não há um brasileiro purinho. Todo mundo por dentro tem a raiz negra", disse Ivo. 

Racismo reverso não existe

O racismo não é implicância. O racismo é sobre relações de poder. O Brasil teve 300 anos de escravidão até a promulgação da Lei Áurea em 1888. Contudo, não houve reparação para a população negra. 

Hoje, há abismos sociais que mostram que o racismo é sofrido por negros. No segundo trimestre de 2020, o desemprego era mais sentido por pretos e pardos, que compõem 33,2% dos desempregaos, contra 10,4% dos brancos. Negros são mais de 70% dos jovens que abandonam a escola. 

Pretos e pardos morrem mais de covid-19 no Brasil que brancos. Lumena apenas citou Carla como branca privilegiada dentro do jogo. Nas redes sociais, a fala de Ana Maria foi criticada:




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários