Fausto Silva
Reprodução/TV Globo
Fausto Silva

No último domingo (30), Fausto Silva criticou o racismo durante o "Domingão". O apresentador da Globo ainda aproveitou o momento para enaltecer os profissionais negros que elencam seu programa. 

"O negro ganha menos, ele tem menos oportunidade... E aí vem gente falar que não tem racismo no Brasil. É uma tremenda hipocrisia, não é?", perguntou Faustão ao professor Jefferson Bilisco, que faz par com Guta Stresser.

"Completamente. Falando de Brasil. E essa consciência que a gente tem. Primeiro, eu queria muito lhe agradecer pela oportunidade, Fausto. Aos meus amigos, o Marcos é um grande irmão que a gente tem aqui na casa. Muito obrigado pela representatividade para poder mostrar pra todo mundo que nós somos, sim, talentosos e nós trabalhamos", respondeu Bilisco.

Na sequência, Faustão também abordou o racismo com Paula Santos, professora de André Gonçalves. "A mulher negra sofre muito mais do que a mulher branca, nessa questão de racismo, preconceito e violência?", questionou o apresentador.

"A mulher negra deve se manifestar de forma positiva e se posicionar. Não é fácil ser mulher e negra nos dias de hoje, principalmente no Brasil", afirmou a dançarina.

"Só quem está fora do mundo é que não tem essa noção. Nos Estados Unidos, o negro reage. E aqui, a hora que o negro começar a reagir para valer, vocês vão ver o que é bom para tosse. Aqui é a pior situação porque o povo finge que não tem [racismo]", pontuou Faustão, que acrescentou. "É preconceito contra o gay, o velho, a criança. Pô, vamos tentar melhorar essa porra".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários