Após comentários polêmicos sobre o caso de estupro da jovem Mariana Ferrer, Record também tomou a decisão de retirar o jornalista da sua equipe. 


rodrigo constantino
Reprodução
Em live no seu canal do Youtube, o jornalista comentou o caso Mariana Ferrer


Em nota, a Record disse que "a decisão foi tomada em virtude das posições que o profissional assumiu publicamente sobre violência contra a mulher, em canais que não têm nenhuma vinculação com nossas plataformas. O jornalismo dos veículos do Grupo Record tem acompanhado com muita atenção o caso de Mariana Ferrer e o Grupo não poderia, neste momento, deixar qualquer dúvida de que justiça não se faz responsabilizando ou acusando aqueles que foram vítimas de um crime. Apesar de ter garantias de liberdade editorial e de opinião, julgamos que o posicionamento adotado por Constantino não compactuou com o nosso princípio de não aceitar nenhum tipo de agressão, violência, abuso, discriminação por questões de gênero, raça, religião ou condição econômica."

Constantino também comentou o ocorrido em seu Twitter, disse que a Record foi mais um veículo que "aguentou a pressão".

"Apesar de ter garantias de liberdade editorial e de opinião, julgamos que o posicionamento adotado por Constantino não compactuou com o nosso princípio de não aceitar nenhum tipo de agressão, violência, abuso, discriminação por questões de gênero, raça, religião ou condição econômica."... - Veja mais em https://www.uol.com.br/splash/colunas/mauricio-stycer/2020/11/05/record-desliga-rodrigo-constantino-do-quadro-de-colaboradores.htm?cmpid=copiaecola



Na quarta-feira (04),  a emissora Jovem Pan também demitiu Rodrigo Constantino por conta das declarações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários