Bruna Macedo%2C repórter da CNN%2C foi assaltada por homem com faca durante entrada ao vivo em São Paulo
Reprodução
Bruna Macedo, repórter da CNN, foi assaltada por homem com faca durante entrada ao vivo em São Paulo

A polícia prendeu na tarde deste sábado (27) um homem de 40 anos por suspeita de que tenha sido que ele que assaltou a repórter Bruna Macedo, da CNN Brasil durante uma passagem ao vivo em um dos jornais da emissora. A detenção foi feita cinco horas após o crime.

Durante sua participação, Bruna estava na zona norte da capital paulista e falava sobre o nível da água do rio Tietê. Nas imagens, é possível ver um homem com touca e capuz se aproximando, enquanto a jornalista se rende e entrega um celular que estava à sua mão. Ele estava com uma faca, mas acabou não se ferindo.

O assalto resultou no roubo dos dois aparelhos que estavam com a vítimas, sendo que nenhum deles ainda foi recuperado. O assalto ocorreu enquanto o apresentador Rafael Colombo falava sobre pontos de alagamento na cidade, com o auxílio de Bruna.

"Faz mais ou menos 20 minutos que aconteceu, a Bruna estava entrando no ar, num quadro dividido. Na imagem do meio, a Bruna é vista sendo abordada por um rapaz. Não deu para entender na hora o que estava acontecendo, se era um morador de rua passando. Mas depois do que aconteceu, cortamos a imagem e ela explicou que foi roubada", explicou Colombo.

Segundo informações da polícia, o suspeito foi encontrado por investigadores do 2º DP (Bom Retiro), na altura do número 1.800 da avenida Cruzeiro do Sul, perto da estação Tietê do Metrô. Ele foi levado à delegacia.

No momento da prisão, o homem estava com o mesmo cobertor usado no assalto e faca utilizada foi reconhecida por Bruna. Ainda de acordo com a corporação, o suspeito tem antedentes criminais por roubo e furto, sendo que ele havia sido liberado no dia 2 de maio.

    Veja Também

      Mostrar mais