Um vídeo satírico transmitido por um canal de televisão da França sobre o novo coronavírus, onde um chef italiano aparece tossindo a doença em uma pizza, provocou revolta na Itália.

Leia também: Pabllo Vittar usa máscara para evitar o contágio do coronavírus na Austrália

TV Francesa exibe comercial sobre coronavírus e gera revolta arrow-options
Reprodução
TV Francesa exibe comercial sobre coronavírus e gera revolta

O segmento, chamado de " Corona Pizza : a nova pizza italiana que percorrerá o mundo", foi exibido pelo canal TV+ , na última terça-feira (03). No entanto, após ser alvo de diversas críticas por políticos italianos, o grupo de comunicação retirou a gravação do ar e removeu o vídeo sobre o coronavírus de todas as redes sociais.

Leia também: Coronavírus: BTS e Green Day anunciam cancelamento de shows na Ásia

A ministra da Agricultura italiana, Teresa Bellanova, considerou a gravação "vergonhosa" e "assustadora", exigindo um pedido de desculpas pela sua exibição. Já a embaixada da França em Roma deixou claro não ter relação com o vídeo, se distanciando "totalmente da sátira que apareceu na transmissão de um canal de televisão privado francês e que não corresponde de maneira alguma ao sentimento das autoridades e pessoas francesas", disseram fontes diplomáticas à ANSA .

A piada foi divulgada em um momento em que somente na Itália o número de contágios pelo novo coronavírus ultrapassa 2,5 mil e a quantidade de mortes já chegou a 79. No território francês, por sua vez, a epidemia deixou 4 mortos e 212 pessoas infectadas.

"A França expressa sua solidariedade à Itália em decorrência da emergência ligada ao coronavírus", concluíram os diplomatas. Logo após, o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, também classificou o comercial como "vergonhoso" e disse ter ficado feliz que "o governo francês tenha se distanciado" da divulgação do vídeo.

O chanceler italiano, inclusive, afirmou ter convidado "o embaixador francês para comer uma pizza juntos amanhã (4)", ressaltando que a italiana "é a melhor do mundo". "Continuaremos na nossa defesa do 'made in Italy', a nossa terra, o nosso orgulho", acrescentou.

Leia também:No exterior, José de Abreu e noiva temem coronavírus: "Estamos assustados"

Após a polêmica, o Canal TV+ pediu desculpas "aos amigos italianos pela transmissão de uma curta sequência de mau gosto, especialmente no contexto atual, fazendo uma referência caricatural à Itália em um programa satírico".

Segundo um porta-voz do grupo de televisão francês, o vídeo já foi removido de todas as plataformas e reproduções do canal. Além disso, "a emissora enviará uma carta de desculpas ao embaixador italiano em Paris". (ANSA)

    Veja Também

      Mostrar mais