Um link ao vivo foi palco de uma confusão entre repórteres de afiliadas do SBT e da Globo , em Goiás. Rozainne Ferraz, do SBT , tentou entrevistar uma mulher que já estava sendo ouvida pela jornalista da Globo . "A filha está aqui, a mãe dela também está aqui ao lado, vamos ouvir um pouco dela falando sobre esse sentimento de revolta, né?”, comentou a repórter, enquanto deixava sua entrevistada para falar com a outra, que conversava com a jornalista da afiliada da Globo , Patrícia Bringel.

Leia também: Repórter da Globo leva "puxão de orelha" do marido e se retrata ao vivo; assista

Repórteres Globo, SBT arrow-options
Reprodução/Twitter
As repórteres da Globo e do SBT estavam ao vivo


A repórter Patrícia Bringel ficou incomodada com a situação e interrompeu a entrevista. “Por favor, eu estou falando com a tia agora”, e ignorou a presença da funcionária do SBT , que tentou disfarçar: "Vamos ouvir agora, porque a família, na verdade, está recebendo toda a imprensa numa coletiva”, explicou tentando colocar o microfone na boca da mulher que falava com a Globo

Leia também: Vítima de assédio de repórter da Record: "Era tosco, era constrangedor"

Novamente, Patrícia parou a conversa para explicar. “Essa não é a mãe, essa é a tia. Nós tratamos que falaríamos com ela”, pediu a repórter da Globo , quando finalmente Rozainne decidiu se afastar: "Ok".


Repórter da Record se pronuncia

Uma terceira repórter comentou sobre o confusão entre as jornalistas durante a reportagem. A jornalista Jakeliny Mendonça, da Record , disse em uma publicação no Instagram que estava no local e não foi bem assim que aconteceu. 

“Eu estava lá e a história não foi bem assim. As duas tinham combinado que nós três entraríamos com a irmã de uma vítima, ao vivo ao mesmo tempo. Eu acabei entrando primeiro e saí... Depois, a repórter da Globo viu que iria dar problema para a repórter  SBT , acabou entregando a entrevistada e foi falar com essa tia da vítima. Tava tudo certinho”, começou a narrar.

Leia também: Repórter da Globo revela que está lutando contra um câncer

No fim da publicação, Jakeliny afirmou que odeia injustiça e que apoiava a repórter da Globo , Patrícia Ferraz.

    Veja Também

      Mostrar mais