Tamanho do texto

Império de Silvio Santos, ao que parece, não deu estrutura para que uma mulher cadeirante pudesse participar de um programa que foi convidada

SBT terá de pagar uma indenização de R$ 30 mil a uma cadeirante. Segundo o F5 , a condenação se deve ao fato de a emissora de Silvio Santos não ter dado meios para que ela participasse do "Roda a Roda", o qual foi convidada. 

Leia também: Após cancelar série com Naomi Watts, HBO anuncia derivado de "Game of Thrones"

Silvio Santos arrow-options
Divulgação
Silvio Santos

De acordo com o site, a 22ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que a conduta do canal de  Silvio Santos  foi discriminatória, isso por que uma rampa de acesso não teria sido providenciada para receber a convidada no programa do SBT

Leia também: Ex-Globo pede emprego no SBT e Silvio Santos pergunta: “É casada?”

Sem condições de subir ao palco, a mulher teve de assistir ao programa da plateia, local considerado inapto para ela. A informação está disponível no Conjur , site que cobre assuntos judiciários.

A cadeirante era vendedora dos produtos da Jequiti há cerca de sete anos e participaria do " Roda a Roda " como uma das consultoras da marca que pertence ao Grupo do apresentador. A entrada dela nos estúdios, no entanto, não foi autorizada.

Leia também: Ator da Globo, Rafael Cardoso curte postagem de Bolsonaro contra a emissora

Para piorar, quando a mulher conseguiu chegar ao auditório, seu acesso não foi autorizado, já que não existia estrutura no estúdio. Dessa forma, ela precisou nomear uma procuradora para participar da atração do SBT em seu nome.