Tamanho do texto

Pais negligentes, irmão ausente e até aluno que agride a professora na escola e não sofre punição: as coisas mais estranhas da novela da Globo

Desde que estreou, em maio deste ano na Globo , "A Dona do Pedaço" tem dado o que falar. Principalmente pelo fato de Maria da Paz, interpretada por Juliana Paes , ter comido o pão que o diabo amassou na mão de Josiane (Agatha Moreira), sua própria filha.

Leia também: Angélica terá participação especial em “A Dona do Pedaço”

Jô (Agatha Moreira) arrow-options
TV Globo/João Miguel Junior
Jô (Agatha Moreira)


No entanto, não é só a história da protagonista de " A Dona do Pedaço " que ganhou destaque na novela. Outras tramas também chamaram a atenção no decorrer dos capítulos e, muitas delas, por seus destaques mais sem noção.

Então, senta que lá vem história. Abaixo, nós listamos as oito tramas paralelas à de Maria da Paz que não fazem o menor sentido na novela de Walcyr Carrasco. Olha só!

  • Filha negligenciada
Mel Maia como Cássia em arrow-options
Divulgação/TV Globo
Mel Maia como Cássia em "A Dona do Pedaço"

Para começar a nossa lista, uma das histórias mais bizarras do folhetim. Cássia (Mel Maia), a filha adolescente de Agno (Malvino Salvador) e Lyris (Deborah Evelyn). Filha única, a menina sofre com a separação dos pais, já no começo da trama. Os dois brigam pela guarda da jovem e esse vira o assunto da família.

Leia também: Vítima de pedófilo em novela, Mel Maia já denunciou assédio na ‘vida real’

No entanto, o que não faz sentido nenhum (nenhum mesmo!) é os pais brigarem tanto pela guarda da menina e esquecerem que ela existe. Parecia mais uma briga de ego. Cássia começou a se envolver com um amigo virtual, sem a supervisão dos pais, claro, e no dia do encontro com o tal "amigo", descobriu que ele era um pedófilo muito mais velho do que ela.

Então, Lyris e Agno descobrem o que aconteceu e o que poderia ter acontecido, e ainda levam uma bronca daquelas de Gladys (Nathalia Timberg), aparentemente a única sensata da família, que disse que os pais tinham que ter, acima de tudo, uma relação de amizade e confiança com a filha.

  • Camilo mantendo Vivi de refém
Camilo (Lee Taylor) e Vivi Guedes (Paolla Oliveira) arrow-options
Reprodução/TV Globo
Camilo (Lee Taylor) e Vivi Guedes (Paolla Oliveira)


Aqui temos mais um belo exemplo do que não fazer na vida, nem em um folhetim. Camilo (Lee Taylor), investigador da polícia, era noivo de Vivi Guedes (Paolla Oliveira) e foi abandonado por ela no altar, quando estava prestes a se casar com ela.

Claro que o rapaz se ofendeu, se magoou. Afinal, quem não ficaria com raiva, né? E aí ele quis se vingar. Achou que Camilo ia sabotar o carro da ex? Forjar uma traição do atual? Inventar uma mentira? Achou errado!

Leia também: Motorista se emociona ao fazer corrida com Paolla Oliveira; assista ao vídeo

Como um bom cidadão de bem, ele obriga a ex a se casar com ele novamente e, adivinha? Ele mantem a moça presa, sem poder ir para lugar nenhum, a não ser trabalhar. Proíbe que ela use o celular, que ela visite a família, que ela faça as fotos que ela tanto gosta. Controla as roupas que Vivi usa, com quem ela conversa, onde e quando ela vai para algum lugar.

E o que deixa o público mais esterrecido é que a blogueira é super moderna, super pra frente, livre, leve e solta... e se deixa dominar dessa forma por um homem que não ama. Bizarro, né?

  • Agressão a uma professora e castigo nenhum
Merlin (Cadu Libonati) e Cássia (Mel Maia) arrow-options
Reprodução/TV Globo
Merlin (Cadu Libonati) e Cássia (Mel Maia)


Esse aqui é um dos exemplos mais toscos de todos os tempos. Merlin (Cadu Libonati) é o irmão mais novo de Téo (Rainer Cadete) e estuda na mesma escola que Cássia, de quem acabou virando amigo. No entanto, o jovem é um aluno rebelde, não estuda e não quer saber de se esforçar para passar de ano.

Em uma das cenas mais absurdas do folhetim da Globo , o rapaz, revoltado com a nota vermelha que recebeu da professora, Sílvia (Lucy Ramos), reage com um tapa na cara dela. Sim, você leu direito. O aluno deu um tapa na cara da professora porque, segundo o próprio, ela o reprovou "injustamente".

Leia também: Sem sutiã, Paolla Oliveira arranca suspiros de seguidores

O mais chocante é a reação de Sílvia. Ela não fez absolutamente nada. Falou meia dúzia de palavras e só! Nada de suspensão, nada do garoto ser expulso, de chamarem pai e mãe. Nada! O assunto ficou por isso mesmo, Merlin ainda esbravejou, mas nada além disso aconteceu.

  • Pais relapsos, irmão relapso
Téo (Rainer Cadete) arrow-options
TV Globo/João Miguel Junior
Téo (Rainer Cadete)

Ainda falando de Merlin, quando o capítulo da agressão à Sílvia aconteceu, o adolescente contou que a mãe (que ainda não apareceu na trama) vivia viajando e que por isso ela era tão ausente na vida escolar dele. Então, descobriu-se que Téo (Rainer Cadete), o fotógrafo, é o irmão dele.

Téo fica sabendo do problema do rapaz e, já que não tem como sustentar o irmão, o deixa morando na casa de Beatriz (Natalia do Vale) e Otávio (José de Abreu), pais de Vivi. Oi? A solução que o fotógrafo achou para o problema do irmão é essa: uma família. Só que uma família que ele não conhece, que nunca viu na vida. Fácil, né?

  • Hello, darkness, my old friend
Amadeu (Marcos Palmeira) arrow-options
Reprodução/TV Globo
Amadeu (Marcos Palmeira)


Parece que o retorno de Marcos Palmeira ao papel de galã protagonista não foi bem o que o público esperava. Como o par romântico de Maria da Paz, interpretada por Juliana Paes, o rapaz foi esquecido no limbo, já que ela foi embora do Espírito Santo e anos depois se casou com o vigarista Régis (Reynaldo Gianecchini).

Leia também: Paolla Oliveira é coroada rainha de bateria da Grande Rio por Juliana Paes

Enquanto isso, Amadeu se casou com Gilda (Heloísa Jorge), teve um filho, passou por mil e uma coisas até se reencontrar com a ex que tanto amou.  E só! Nada mais aconteceu, pelo menos até agora, na vida do ex-futuro casal. Os dois ainda se gostam, mas parece que o casal foi esquecido completamente.

  • O discurso incansável (e insuportável) de Fabiana
Fabiana (Nathalia Dill) arrow-options
TV Globo/Raquel Cunha
Fabiana (Nathalia Dill)


Ok, todo mundo já entendeu que Fabiana (Nathalia Dill) foi criada num convento depois de ter sido separada da mãe, Zenaide (Maeve Jinkings), quando ainda era criança. Só que a irmã invejosa de Vivi usa esse fato para justificar toda e qualquer besteira que ela fale ou faça.

Preconceito contra Britney (Glamour Garcia), que é trans? "Fui criada num convento, não estou acostumada com isso". Inveja da irmã porque ela é influencer, rica e famosa? "É que eu cresci em um convento, lá não tinha nada disso". 

Esse é o discurso mais insuportável de Fabiana que, aparentemente, só ganha. Tudo dá certo pra ela. Conseguiu o dinheiro que tanto queria de Jô, a fábrica de Maria da Paz. Está assistindo, de camarote, a vida pessoal de Vivi se esvair...

  • A influencer que não conhece outro influencer?
Hugo Gloss e Jô (Agatha Moreira) arrow-options
TV Globo/Paulo Belote
Hugo Gloss e Jô (Agatha Moreira)

Em uma das cenas mais sem noção da trama, Jô está trabalhando como promoter de uma casa noturna. Então, ninguém menos que Hugo Gloss, um dos influencers mais famosos do Brasil, aparece na porta do local, pronto para entrar.

Quando ele anuncia seu nome, pasmem, a "influencer" não o reconhece. Ok, ela não é obrigada a conhecer o mundo todo, a gente sabe. Mas ela, que era tão bombada nas redes sociais (ou pelo menos tentava ser), não reconhecer simplesmente um dos maiores ícones dos influencers? Sem noção, né?

  • Qual é o trabalho do influencer digital, afinal de contas?
Vivi Guedes (Paolla Oliveira) arrow-options
Reprodução/Instagram/@estiloviviguedes
Vivi Guedes (Paolla Oliveira)

Na trama, Vivi, Jô e Sílvia são influencers digitais. O problema é que o único trabalho delas é "fazer posts para a internet". Fotos, fotos, fotos e mais fotos todo santo dia, nada de novo, nada de eventos, nada de palestras, nada de interessante.

Leia também: Mudança de atores mostra problemas nas histórias de “A Dona do Pedaço”

Na vida real, o trabalho de um influencer é totalmente diferente, com um propósito melhor. Claro que as tais fotos são importantes, mas a carreira não se resume somente a isso. Em " A Dona do Pedaço ", parece só mais um trabalho fútil e sem sentido.