Tamanho do texto

O iG montou uma lista com algumas saias justas que já aconteceram na TV

Trabalhar com imprevistos faz parte da rotina de um jornalista, principalmente quando se está em uma transmissão ao vivo. É muito comum que aconteçam erros, mal-entendidos, sustos ou problemas de dicção, inclusive por profissionais experientes no jornalismo. 

Leia também: Após ser criticada, Maju recebe apoio nas redes sociais: "Racismo"

William Bonner e Patrícia Poeta na bancada do ‘Jornal Nacional’ arrow-options
Reprodução/Globo/João Cotta
William Bonner e Patrícia Poeta na bancada do ‘Jornal Nacional’


Como diz o ditado "errar é humano" e o iG Gente resolveu listar algumas vezes em que o script falhou no jornalismo brasileiro.

Ana Paula Araújo no "Bom Dia Brasil" 


No "Bom Dia Brasil", da Globo ,  Ana Paula Araújo se atrapalhou ao tentar falar a palavra "pluralidade" enquanto lia uma nota sobre a censura na Bienal do Livro. Após três tentativas frustradas de falar a palavra, a jornalista recebeu ajuda do amigo de bancada, Chico Pinheiro, e ainda assim resolveu substituir o termo por "variedade de ideias", e o momento não passou despercebido nas redes sociais.

Leia também: Ao vivo, Ana Paula Araújo erra palavra e vira piada na internet

Zeca Camargo no "Fantástico"

Zeca Camargo calculou errado e bocejou bem na hora de entrar ao vivo no arrow-options
Reprodução/TV Globo
Zeca Camargo calculou errado e bocejou bem na hora de entrar ao vivo no "Fantástico"

O jornalista Zeca Camargo, que apresentava o “Fantástico” ao lado de Patrícia Poeta, calculou mal a hora de bocejar e abriu o boca bem na hora que o programa voltava do intervalo. Coube a Patrícia trazer o colega de volta a realidade e explicar que era ele quem começava falando. Zeca pediu desculpa antes de prosseguir com o programa.

Patrícia Poeta no "Jornal Nacional"

Com pressa, Patrícia Poeta comete gafe no arrow-options
Reprodução
Com pressa, Patrícia Poeta comete gafe no "Jornal Nacional"


Depois de apresentar o "Jornal Nacional", a apresentadora Patrícia Poeta se levantou da cadeira para retirar o microfone de lapela enquanto os créditos finais ainda apareciam na tela. Ao perceber que o noticiário já tinha acabado, mas ainda estava no ar, Patrícia se sentou rapidamente.

William Waack no "Jornal da Globo"

chamou Zelda Melo de Zelda Merda arrow-options
Reprodução
chamou Zelda Melo de Zelda Merda

Em meio a seriedade do “Jornal da Globo”, William Waack cometeu um deslize: ao chamar  a colega de trabalho Zelda Melo que esperava para fazer o link com o jornal, o repórter a chamou de “Zelda Merda”

Evaristo Costa no "SPTV"

Com a correria nos bastidores,  jornalista perdeu o fôlego durante transmissão ao vivo e se atrapalhou ao apresentar os destaques do "Jornal Hoje" durante a exibição do "SPTV". Evaristo errou ao falar "20 pessoas feriram" e interrompeu outra notícia ao pedir desculpas pela falta de ar.

"Desculpa, Gloria. É que eu vim correndo. Tive que avisar porque as pessoas vão achar que eu estou doente. Vim correndo porque achei que não fosse dar tempo", justificou ele, aos risos. "Vamos lá, eu vou falar essa notícia de novo. Ufa, consegui", comentou ao finalizar a leitura. 

Bônus: "Encontro com Fátima Bernardes"

Encontro arrow-options
Reprodução/TV Globo
"Encontro" exibe erro de otografia ao vivo


Enquanto a apresentadora falava sobre o debate que estava acontecendo nas redes sociais sobre o livro de Machado de Assis, “Dom Casmurro”, o programa da  Globo  mostrou, na chamada do quadro do “Encontro”, um erro na frase: “Internaltas comentam obra de Machado de Assis ”. No caso, a forma de escrita correta seria “internautas”. Um tempo depois, Fátima Bernardes, que por muito tempo foi do jornalismo , viu o erro e brincou: “Eu amo fazer programa ao vivo”.