Tamanho do texto

Atriz da Globo falou sobre o assunto em entrevista ao programa do "Amaury Jr"; Durante o papo, Vera também falou sobre a militância LGBT

No último sábado (21) foi ao ar no programa "Amaury Jr" uma entrevista com Vera Fisher. Durante o papo, a atriz da Globo mostrou-se aberta a novas experiências amorosas, inclusive para um romance homossexual. 

Leia também: Em nova fase, Vera Fischer volta ao cinema e repagina o visual

Vera Fischer arrow-options
Divulgação
Vera Fischer


Leia também: Vera Fischer confirma briga com empresária e nega embriaguez

No auge de seus 67 anos, Vera Fischer confessou: "Se eu fosse 'sapata', eu seria mesmo a mais perfeita. Mas nunca gostei de mulher, infelizmente. Mulheres são bonitas, e daria supercerto. Mas hoje em dia, não sei. Os homens estão qualquer nota. Tudo vale quando a alma não é pequena. Se a gente se apaixonar por um homem ou por uma mulher, eu vou… hoje em dia, eu vou, não quero nem saber", disse a atriz da Globo .

Leia também: Vera Fischer é vista brigando em hotel e amigos se preocupam com uso de álcool

No bate-papo, a loira opinou sobre o debate a cerda da comunidade LGBT, dizendo que o mundo está muito "careta".  "Hoje em dia está tão chato, tão careta, tão cafona, porque, assim, 'LGTB' tem que ser [sinal de] mais. Tem o trans, o bi, o cis... (enrola a língua). Tem tanta coisa que eu já não sei mais como referir a tudo isso", disse Vera Fischer .