Tamanho do texto

Em entrevista ao talk show "Programa do Porchat", a apresentadora também falou de como surgiu seu maior sucesso, a transição para mulher e muito mais

Nesta segunda-feira Eliana voltou à Record Tv para falar sobre como foi trabalhar durante 11 anos dos 65 da emissora. Durante a entrevista,  ela falou sobre os desafios do mundo da fama e abordou as supostas desavenças com suas concorrentes à época: Xuxa , Angélica e Mara Maravilha.

Leia também: "Jesus" tem erros e acertos e pode crescer nas próximas semanas

Eliana fala sobre brigas no Porchat
Divulgação
Eliana fala sobre brigas no Porchat

"Nunca fui inimiga de nenhuma delas. Ia à casa da Xuxa, da Mara, da Angélica menos, ela era mais reservada. Tinha notícias de que elas tinham rusgas uma com as outras, mas eu estava de fora", garantiu Eliana , contando também que a falta de recursos em seu programa fez surgir seu maior sucesso: a música Os Dedinhos .

Leia também: Eliana na Globo? Apresentadora faz tour nos estúdios da emissora e atiça fãs

"A Xuxa tinha um aparato muito maior que o meu. A Angélica tinha um castelo, a Mara chegava de trem e eu brincava com as crianças sentada no chão, era como uma amiga mais velha. Os Dedinhos surgiu de uma necessidade. Enquanto elas tinham balé e cenários, eu não tinha nada. Eu tinha um banquinho, cromaqui e uma câmera. Comecei a fazer dancinhas com as mãos", recordou a apresentadora.

Inconsciente do sucesso que acabava de criar, a comunicadora só notou que a faixa se tornou algo maior quando uma gravadora a chamou para produzir profissionalmente a música.

Eliana, a menina-mulher

Eliana fala sobre brigas no Porchat
Divulgação
Eliana fala sobre brigas no Porchat

Ainda em entrevista com Fábio Porchat, a intérprete da canção infantil ainda falou sobre o tempo em que começou a apresentar o programa "Tudo É Possível", na Record TV .

Nesta parte, ela evidenciou a dificuldade de transicionar de público e adotar uma postura mais sensual diante dos holofotes. "Tive aula com uma sexóloga para ser mulher em frente às câmeras. Por trabalhar com criança, não deixava minha sensualidade aflorar na tela".

Leia também: Famosos competem por prêmio de R$ 500 mil em nova temporada de "Dancing Brasil"

Eliana ainda detalhou a terapia: "a sexóloga dizia: 'rebola, minha filha, pode cruzar a perna, usa uma minissaia'. Fiz isso com ela, pois quando ligava as câmeras eu estava condicionada a ficar mais doce, mais menina", confessou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.