Tamanho do texto

Participantes do reality entraram na casa na noite desta terça-feira (24) e, além da disputa da liderança, já tiveram muita coisa para assimilar

BBB 17 estreia com uma prova para disputar a liderança, entre outros desafios
Reprodução/Twitter reality social
BBB 17 estreia com uma prova para disputar a liderança, entre outros desafios


O “BBB 17” começou para valer nesta terça-feira (24). Diferentemente do que aconteceu nas últimas edições, os participantes entraram na casa à noite, com o programa ao vivo na Globo. O público pôde acompanhar a entrada efetuada por blocos. Primeiro os concorrentes do Sudeste, seguidos pelos do Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul.

LEIA TAMBÉM: Em clima de pré-estreia, Leifert evita “vamos dar uma espiadinha?”

Depois da entrada dos participantes, Tiago Leifert chamou vídeos que eles gravaram previamente se apresentando, falando sobre seus gostos, receios e expectativas para o confinamento no “ BBB 17 ”. Depois foi a vez do primeiro contato do novo apresentador do reality com participantes e foi um contato digno da máxima “quem sabe faz ao vivo”.

Logo de cara Antônio, um dos gêmeos, saiu falando palavrão. Isso porque foi explicado para eles que eles disputam o voto do público para ver quem fica na casa. A competição é direta com seu irmão Manoel. Mayla e Emilly disputam outra vaga entre elas. Depois da repreensão de Leifert, Antônio tornou a falar palavrão. E falou mais algumas vezes no curso da noite. Os gêmeos foram orientados a escolher um BBB para eliminar da prova de liderança que ocorreria em instantes. Novamente Leifert teve que gastar seu latim para fazer com que eles cumprissem a determinação.

LEIA TAMBÉM: Mayara do "BBB17" já fez ensaio ousado e sensual; confira as fotos

Se Leifert mostrou jogo de cintura, fazendo referência divertida a sua experiência com Carlinhos Brown no “The Voice”, ficou caracterizado que ele ainda não é alvo do respeito que os brothers já entravam na casa dispensando a Bial. Será interessante observar esse choque nas próximas interações entre ele e os participantes. Durante o começo da prova de liderança, de resistência , Leifert falava, tentando descontrair e fazer graça, e os participantes, ainda eufóricos com a experiência de entrarem de fato no BBB, falavam entre si sem dar bola para o apresentador.

Primeira prova pela disputa da liderança do BBB 17 foi um desafio de resistência
Reprodução/Twitter reality social
Primeira prova pela disputa da liderança do BBB 17 foi um desafio de resistência


Engajamento

Se há uma coisa que o “BBB 17” está tentando fazer é prover um rápido engajamento. Por parte do público, mas também dos habitantes da casa. Essa experiência com os gêmeos é mais interessante do que laboratórios passados com casa de vidro, sorteio e afins. No programa de hoje foi exibido um momento de fragilidade dos quatro primeiros integrantes do “BBB 17” em uma tentativa aguda de gerar empatia com o público. Nesta terça fez-se saber, ainda, que é irmão contra irmão na briga pela preferência do público. Uma problemática que deve acelerar o jogo.

LEIA TAMBÉM:  Filha de Ieda do "BBB 17" relembra reação da mãe com sua preferência sexual

Aceleração é palavra-chave aí. Mal entraram no confinamento e os participantes já encaram uma prova de resistência pela liderança. A velocidade do “BBB 17” impressiona. Thiago Leifert não nos convida para espiar e talvez nem precise.

Pode dar errado, mas a produção teve um cuidado ímpar na seleção dos participantes. É possível identificar vários personagens potencialmente rentáveis para o programa. De momento, o cachorrão Antônio parece se destacar mais. Como tem até domingo para se vender, ele já ganha pontos. 

Nessa estreia oficial, o “BBB 17” talvez ainda não tenha dito a que veio, mas o teaser do que está por vir promete.