A cantora Simony resolveu dar detalhes do que aconteceu e do que sentiu quando Dudu Camargo colocou a mão em seus seios ao vivo durante a transmissão de carnaval da RedeTV! . Em entrevista a colunista Fábia de Oliveira, a artista confirmou que está processando o jornalista do SBT  por assédio e deixou claro que não precisa do dinheiro dele, mas quer dar uma lição mexendo no bolso dele.

Leia também: Após assédio contra Simony, SBT toma atitude sobre Dudu Camargo

Simony e Dudu Camargo na transmissão do carnaval arrow-options
Reprodução/RedeTV!
Simony não conseguiu reagir a atitude que Dudu Camargo teve ao vivo


Uma das maiores chateações de Simony com a RedeTV! foi não poder se posicionar ao vivo depois do que aconteceu entre ela e Dudu Camargo. “Não pude voltar no mesmo dia para falar. Foi para outro link e pareceu que eu não liguei”, comentou. “Quando as câmeras desligaram eu chamei o Nelson Rubens e perguntei: 'ele fez isso comigo?'. Ele respondeu: 'fez'. Eu ainda perguntei se ele tinha certeza e ele confirmou. Fiquei chocada.”

Leia também: Simony abandona cobertura de Carnaval ao vivo

A cantora contou que as pessoas perguntaram porque ela não deu “uma porrada no Dudu Camargo” e ela explicou o motivo: “No vídeo dá para perceber que eu falo oito vezes que não estava gostando da situação. Oito vezes! Eu não vejo maldade nas pessoas, mas quando ele começou a passar a mão no meu vestido, eu já não gostei e aí quando ele falou em procriar, eu me senti um gado... Estava irritada e rindo de nervoso. Só a pessoa que passa sabe o que acontece”.

O polêmico caso aconteceu logo no primeiro dia de trabalho de Simony, que foi contratada para fazer comentários, na RedeTV! . “Eu pensei que se desse uma porrada, o povo não ia deixar nem eu fazer o resto do carnaval. Pensei no meu trabalho”, acrescentou. Mas depois que saiu do ar, a cantora prestou queixa contra jornalista e não pretende retirar.

Leia também: Silvio Santos para Dudu Camargo: "Me disseram que você gosta mais de pinto"

“Eu vou até o final. Ainda não fui chamada para ir à delegacia das mulheres. Acredito que todas as pessoas envolvidas irão ser chamadas e o processo vai ser civil e criminal. Eu não quero dinheiro e tudo o que eu ganhar referente ao processo civil, pretendo doar para alguma casa que assista as mulheres agredidas. Não preciso nem quero o dinheiro do Dudu Camargo. Eu quero que ele aprenda e a única coisa que faz a pessoa aprender é mexendo no bolso”, enfatizou Simony na entrevista para Fábia de Oliveira.

    Veja Também

      Mostrar mais