Mais uma polêmica para a lista de Katy Perry. Em menos de um mês de ter  perdido processo de plágio do hit Dark Horse , a cantora está sendo acusada de assédio pelo ator Josh Kloss, que participou do clipe de Teenage Dream  , em 2010 e interpretou seu affair.

Leia também: Acusado de assédio e estupro, Harvey Weinstein contrata mulher para defendê-lo

Katy Perry é acusada de assédio por Josh Kloss, ator que participou de clipe de Teenage Dream
Reprodução/Instagram/@iamjosshkloss/@katyperry
Katy Perry é acusada de assédio por Josh Kloss, ator que participou de clipe de Teenage Dream

Josh acusa Katy Perry de ter exposto suas genitais em uma festa em Hollywood, deixando-o constrangido e fazendo-o se sentir “patético e envergonhado”. O ator usou seu Instagram para falar sobre a situação e de sua relação com ela, dando detalhes da humilhação que teria supostamente sofrido.

Na publicação, ele explica que ela era cativante no início, mas que seu comportamento mudou depois de entrar nas gravações. “Sabe, depois que eu conheci Katy, nós cantamos uma música, Open The Eyes of My Heart . Ela era super legal e gentil. Quando outras pessoas estavam por perto, ela ficava fria como o gelo e até chamou de ‘nojento’ o fato de me beijar no set durante as filmagens”, contou Josh logo no início da publicação.

“Eu fiquei muito envergonhado, mas continuei dando tudo de mim. Como a minha ex estava ocupada me traindo e a minha filha era apenas uma criança, eu sabia que tinha que suportar tudo aquilo por ela”, explica.

Já sobre a rotina de gravação com a cantora , Josh revelou que Katy chegou até a convida-lo para ir num clube de stripper: “Depois do primeiro dia de gravação, ela me convidou para ir a um clube de striptease em Santa Barbara. Eu recusei e disse: ‘Eu tenho que voltar para o hotel e descansar, porque esse trabalho é tudo que tenho agora’”.

Josh Kloss confessa que, antes dela abaixar suas calças na frente de todo mundo, sentia que tinha um sentimento por ela: “Eu saí com a Katy algumas vezes depois que ela terminou com Russel. Uma vez eu trouxe um amigo que estava morrendo de vontade de conhecê-la. Era um luau de festa de aniversário de Johny Wujek. Quando a vi, nos abraçamos e ela ainda era a minha paixão”.

Leia também: Repórter da Record é acusado de assédio sexual por 12 mulheres

Katy Perry e Josh Kloss no clipe de Teenage Dream
Reprodução/Instagram/@iamjosshkloss
Katy Perry e Josh Kloss no clipe de Teenage Dream

Foi no mesmo dia que Katy teria feito com que ele se sentisse envergonhado na frente de amigos e estranhos: “Mas quando virei para apresentar meu amigo, ela puxou minha calça de moletom e minhas roupas intimas o máximo que pôde para mostrar meu pênis a alguns de seus amigos e à multidão ao nosso redor. Você consegue imaginar o quão patético e envergonhado eu me senti?”.

Na mesma publicação, Josh explicou que decidiu trazer esse caso à tona para mostrar que muitas vezes os relacionamentos abusivos não partem exclusivamente de homens. “Acabei de dizer isso porque a nossa cultura está voltada para provar que homens poderosos são perversos. Mas, as mulheres com poder também são nojentas”, pontua.

Ele ainda falou que todo o seu esforço nas gravações, de fato, não valeu tanto a pena. “Eu fiz cerca de US$ 650 [equivalente a R$ 2,6 mil] no total de 'Teenage Dream'. Fui advertido por seus representantes para não falar nada sobre Katy publicamente. Em algumas entrevistas eles editaram e respondiam por mim”, revela.

No final de seu desabafo, ele ainda desejou algumas coisas sobre seu trabalho ao lado da estrela americana, que completou 9 anos de seu lançamento na última sexta-feira (9). “Então, feliz aniversário para um dos trabalhos mais confusos, ultrajantes e depreciadores que já fiz. Yay # TeenageDream . Na verdade, eu ia tocar a música no ukelele e cantar para celebrar o aniversário, mas como já estava pensando sobre tudo isso, pensei, f****-se, não vou ajudar a imagem dela em nenhum segundo mais”, finalizou.

Na manhã desta segunda-feira (12), Josh Kloss ainda compartilhou em seu Instagram imagens de um suposto contrato que diz que ele não deveria falar sobre Katy Perry. “Eu deveria me minimizar e ficar na minha para proteger sua ‘imagem’. Eu escutei e fui um bom menino. O medo se instaura quando você é censurado para proteger a imagem de outra pessoa”, escreveu no início da publicação.

“Em troca, fui tratado como uma prostituta e exposto na frente de um grupo de amigos e outras pessoas aleatórias. Então, você fica chocado e bloqueia, porque vê a face das crianças sendo animadas pela música positiva que ela cantou”, conta.

Na mesma publicação desta segunda, ele revelou que se sentiu confuso e receoso para expor essa história em suas redes sociais. “A sua mente fica paralisada e te deixa dividido entre fazer o seu trabalho e proteger a imagem dela ou ser honesto e ajudar no diálogo global sobre poder e abuso”, explica.

“Você ouve mais de um milhão de vezes que os homens são o grande mal neste planeta. Enquanto isso, você conhece a verdade, que O PODER capacita o que é corrupto nas pessoas independente de gênero”, desabafou.

Ele ainda deixou claro que decidiu falar sobre o assunto como uma tentativa de ajudar outras pessoas que passaram pela mesma situação. “Estou expondo nós dois para iluminar a todos. Eu não quero dinheiro por isso, muitos acabam projetando suas próprias ambições. Eu não quero fama. É por isso que aguentei tudo e continuei trabalhando. Segui apoiando a imagem de Teenage Dream”, esclarece.

“Este aniversário e o tempo me fizeram perceber que já é hora de deixar ir. Não quero mais nem um dia com ‘Como foi trabalhar com Katy Perry  ?’”, concluiu. Até o momento, a americana ainda não se pronunciou sobre as publicações de Josh.

    Veja Também

      Mostrar mais