Tamanho do texto

De acordo com a mulher que processou as atrizes, seu filho foi prejudicado pelo esquema de fraudes envolvendo a compra de vagas em universidades

As atrizes Felicity Huffman ("Desperate Housewives") e Lori Loughlin ("Três é Demais") foram processadas após o caso envolvendo o esquema de compras de vagas universitárias. A mãe de um dos jovens que almejavam a vaga processou Felicity e Lori em US$ 500 bilhões. A entrada à ação foi feita na última quarta-feira (13).

Felicity Huffman (
Reprodução/Instagram
Felicity Huffman ("Desperate housewives") e Lori Loughlin ("Tres é Demais") são processadas em US$ 500 milhões

Leia também: Felicity Huffman e Lori Loughlin são acusadas de comprar vaga em universidade

De acordo com o site Deadline , a responsável pelo processo contra as atrizes  Felicity Huffman e Lori Loughlin é a professora Jennifer Kay Toy, que mora na Califórnia.  A ação envolve acusações de sofrimento emocional, conspiração civil e fraude. Jennifer declarou que seu filho, Joshua, tentou ingressar uma das universidades norteamericanas envolvidas no esquema de fraudes, e foi prejudicado pela compra das vagas.

O site trouxe à tona declarações de Jennifer Kay Toy a respeito do processo : "Estou furiosa e magoada porque sinto que meu filho, meu único filho, teve seu acesso negado à faculdade não porque não estudou ou se esforçou o suficiente, mas porque indivíduos ricos acharam que estava tudo bem em mentir, trapacear, roubar e subornar para colocar seus filhos em uma boa faculdade".

Leia também: Lori Loughlin se entrega à polícia em caso de suborno e fraude nos EUA

Felicity Huffman, Lori Loughlin e o esquema de fraudes 

Lori Loughlin e seu marido foram acusados de comprar vagas universitárias para suas filhas
Reprodução/Instagram
Lori Loughlin e seu marido foram acusados de comprar vagas universitárias para suas filhas

O caso envolvendo Felicity e Lori teve início na última terça-feira (12), quando Lori e Felicity foram acusadas de subornar  grandes universidades dos Estados Unidos para garantir vaga para seus filhos.  Huffman foi presa em sua casa sem incidentes, encaminhada a custódia federal. Loughlin não estava em Los Angeles na manhã da última terça (12), quando os agentes federais apareceram em sua casa, pois estava filmando a série "When The Heart Calls", no Canadá, e voou até Los Angeles para se entregar.

O esquema foi  investigado pela Justiça de Boston e pelo FBI. As autoridades levantaram que um empresário da Califórnia, chamado William Rick Singer, criou uma organização de fachada para lavar o dinheiro que os pais pagavam por seus serviços. 

A polícia federal informou que a maioria dos pais indiciados pagou entre US$ 200 mil e US$ 400 mil. Alguns pagamentos chegaram a US$ 6,5 milhões. Ao todo, as autoridades disseram que os investigadores descobriram cerca de US$ 25 milhões em propinas.

Leia também: Estados Unidos vivem onda de escândalos envolvendo celebridades

Felicity Huffman  e seu marido, o ator William H. Macy ("Fargo"), teriam pago US$ 15 mil para que a filha mais velha conquistasse vaga em uma das grandes universidades do país. Loughlin e seu marido Mossimo Giannulli, foram acusados de pagar US$ 500 mil para a Universidade do Sul da Califórnia (USC) em troca das duas filhas serem aprovadas na universidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.