Tamanho do texto

Jornalista recorreu após perder na primeira estância. Tribunal de Justiça de Goiás manteve condenação que determina que Zeca Camargo pague R$ 60 mil por danos morais a família e produtora do sertanejo Cristiano Araújo

Zeca Camargo terá que pagar R$ 60 mil a título de indenização por danos morais a CA Produções Artísticas Ltda e a João Reis de Araújo devido a crônica veiculada por ele sobre a morte do cantor Cristiano Araújo em julho de 2015. A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), nesta segunda-feira (10), manteve sentença de primeiro grau para condenar o jornalista e apresentador da TV Globo. 

Leia também: Zeca Camargo é condenado a pagar R$ 60 mil aos familiares de Cristiano Araújo

 Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) mantém condenação ao jornalista Zeca Camargo
Divulgação/TV Globo
Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) mantém condenação ao jornalista Zeca Camargo


Tendo como relatora a desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, a família do sertanejo alegaram na ação contra Zeca Camargo , que o texto foi escrito e interpretado de forma preconceituosa e com a finalidade de denegrir a imagem, não apenas do cantor falecido, mas também da música sertaneja.

Incluindo ainda, que foram utilizadas cenas do velório e que vários trechos deturpam a imagem do cantor. Por fim, declarando que reconhecem o avanço constitucional da liberdade de expressão, mas que houve abusos e manifestações ofensivas por parte do comunicador. 

Zeca Camargo recorre na justiça

Em primeiro grau, a juíza Rozana Fernandes Camapum condenou o réu a pagar para, cada um, a indenização. Inconformado, o jornalista interpôs recurso, sustentando ser erroneas as premissas adotadas na primeira instância pois não possui responsabilidade sobre as imagens que foram veiculadas no “Jornal das Dez”, matéria produzida pela emissora que veicula o programa, bem assim que não teve a intenção de injuriar, difamar ou caluniar. 

No recurso, o jornalista ainda levantou a tese de liberdade de expressão prevista na Constituição Federal de 1988, atentando não ter havido xingamentos ou mácula de difícil reparação à imagem do artista. No entanto, disse que um jornalista não pode ser condenado por questionar a notoriedade de alguém, sob pena de os próximos passos serem questionáveis, especialmente, porque deve haver divergências de opiniões e proteção delas.

Leia também: Zeca Camargo evita encontrar a família de Cristiano Araújo em audiência

Morte de Cristiano Araújo

Zeca Camargo é condenado a pagar indenização a família do cantor Cristiano Araújo
Flaney Gonzallez/Divulgação
Zeca Camargo é condenado a pagar indenização a família do cantor Cristiano Araújo

A morte de Cristiano Araújo e a sua namorada Allana Coelho Pinto de Morais aconteceu no dia 24 de junho de 2015, durante um acidente de carro enquanto voltavam de um show em Itumbiara. O cantor tinha 29 anos enquanto a namorada 19. A jovem morreu no local e o cantor, além do motorista e o empresário, foram levados ao hospital.

Leia também: Zeca Camargo causa revolta ao criticar Cristiano Araújo e erra ao se desculpar

A morte do artista gerou grande comoção nacional e o apresentador Zeca Camargo decidiu abordar a questão em uma de suas crônicas. Nela, o comunicador afirmou que o cantor era “tão famoso e tão desconhecido” e que o brasileiro precisava de uma tragédia para se unir, fazendo uma analogia com os livros de colorir, muito populares na época. “Precisamos de novos heróis, mas estão todos ocupados pintando jardins secretos”, afirmou comparando o sertanejo com a falta de cultura brasileira. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.