Tamanho do texto

Após o caso do youtuber Júlio Cocielo, diversos famosos como Bruno Gagliasso e Whindersson Nunes também pediram desculpas publicamente por declarações preconceituosas que fizeram no passado; veja!

A bruxa está solta na internet! Recentemente, o youtuber Júlio Cocielo se envolveu em uma polêmica após postar um comentário com teor racista no Twitter sobre o jogador negro Mbappé. Nomes públicos como Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Gabi Amarantos e Samara Felippo posicionaram-se sobre o assunto. Porém, por força do destino - e dos internautas - algumas outras celebridades também tiveram publicações preconceituosas relembradas. 

Leia também: Bruno Gagliasso se desculpa, mas perde patrocínios por conta de tuítes polêmicos

Bruno Gagliasso, Whinderson Nunes e outros famosos acusados de preconceito
Divulgação
Bruno Gagliasso, Whinderson Nunes e outros famosos acusados de preconceito


Bruno Gagliasso foi um dos nomes que mais chamou atenção em todo esse caso envolvendo o youtuber, mas, ele não vem sozinho. Digitais influencers como Kéfera, Whindersson Nunes, Cocielo, Cauê Moura e famosos de destaque como Caio Castro e Mara Maravilha também se envolveram em polêmicas com declarações consideradas preconceituosas. Veja! 

  • Bruno Gagliasso

Bruno Gagliasso achou que ia ficar de fora da lista de famosos que já foram preconceitosos, mas parece que o jogo virou. Mesmo lutando publicamente contra causas sociais como o racismo e homofobia, o ator já demostrou um posicionamento totalmente contra. 

Bruno Gagliasso ao lado da sua mulher Giovanna Ewbank e sua filha Titi
Reprodução / Instagram
Bruno Gagliasso ao lado da sua mulher Giovanna Ewbank e sua filha Titi


Gagliasso foi uma das primeiras personalidades famosas a se posicionar publicamente sobre o caso do youtuber Cocielo, mas esqueceu também se apagar os seus posts antigos com teor considerado homofóbico e machista: 

"Hahahahhahhahahaha....RT @clubedosfamosos: Piada infame: Ter ciúme de mulher feia, é como pôr alarme em Fiat 147", tuíte postado em 25 de novembro de 2009 e "No Natal todo mundo lembra do Papai Noel e esquece dos viados que puxam o treno! Eu NÃO esqueci!! Feliz natal p/ vcs meus amigos!", postado em 24 de dezembro 2009. 

Assim que os posts foram ressucitados, o nome do ator entrou para o trending topics Twitter e ele precisou se retratar publicamente: 


  • Júlio Cocielo

Júlio Cocielo se envolveu em uma polêmica gigantesca na internet após posts preconceituosos
Reprodução/Instagram
Júlio Cocielo se envolveu em uma polêmica gigantesca na internet após posts preconceituosos


Conhecido por produzir conteúdos de humor no Youtube , Júlio Cocielo apagou mais de 50 mil tuítes do passado no qual postou brincadeiras e piadas com teor racista, machista e preconceituosas. A reviravolta na vida do rapaz, que possui mais de 16 milhões de inscritos em seu canal e 11,6 milhões de seguidores no Instagram começou após ele fazer uma piada, considerada racista, envolvendo o jogador negro da seleção francesa Kylian Mbappé: "Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein", apagando o post segundos depois da repercussão na internet.

Momentos depois postou um comentário explicando que o seu "negócio não é ofender" e que não queria briga com ninguém, apagando o comentário depois. Mas, foi ai que o resgate de diversos posts do youtuber começou: "gritei vai macaca pela janela e a vizinha negra bateu no portão de casa pra me dar bronca", publicado em dezembro de 2013, "comi um hamburguer africano hoje num restaurante aí, fiquei com medo de ser ebola com barro", postado em agosto de 2014, e "vo encoxa umas nega aqui no metrô só para não perder a viagem", postada em abril de 2014. 

Post apagado por Júlio Cocielo no Twitter
Reprodução/Twitter
Post apagado por Júlio Cocielo no Twitter


O youtuber publicou um vídeo se desculpando e dizendo que esta arrependido: "Na época, esses comentários infelizes tinham uma interpretação totalmente diferente de hoje, um momento delicado. (...) Arrependido e aprendido! Lição pra vida! Nunca mais se repetirá... assumo meu erro! Desculpa", disse. Após toda a polêmica, Cocielo perdeu três contratos com grandes marcas que estava trabalhando.

  • Whinderson Nunes 

Whindersson Nunes se envolveu em uma polêmica após fazer uma brincadeira com a língua de sinais
Reprodução/Instagram
Whindersson Nunes se envolveu em uma polêmica após fazer uma brincadeira com a língua de sinais


Com mais de um milhão de seguidores no Twitter , o humorista e youtuber Whindersson Nunes teve que se retratar publicamente após tuítes preconceituosos do seu passado ganharem força na internet. 

Em algumas das postagens, publicadas em 2011, o rapaz falava sobre não querer ter um filho gay e pedofilia: “Seu Deus reprovasse a pedofilia, meninas de 14 anos não teriam esses peitos deliciosos” e “Se meu filho for gay, não vou ficar bravo com ele. Vou ficar bravo comigo, eu que não soube fazer direito”.

O pedido de desculpas veio também através da mesma rede social, em qual o youtuber também desafiou os seus seguidores e quem quizesse buscar o "monte de lixo" que falava: 




  • Kéfera 

Em um dos seus vídeos, a youtuber Kéfera falou mal das artesãs que fazem biscuit
Reprodução/Youtube
Em um dos seus vídeos, a youtuber Kéfera falou mal das artesãs que fazem biscuit


A atriz e youtuber Kéfera Buchmann se envolveu em uma polêmica após fazer um vídeo em seu canal em que ela falava sobre presentes de amigo secreto. Em um dos trechos, Kéfera disse que "amigo secreto é uma brincadeira com 98% de chance de dar merda", já que "você dá um presente incrível em troca de um biscuit". 

Depois do vídeo ganhar repercussão, diversas artesas subiram uma hashtag #UmBiscuitPraKéfera, posando ao lado do artesanato que fazem com massinha. 

Leia também: Polêmicas do passado: Whindersson Nunes e youtubers apagam posts na internet

  • Cauê Moura

Cauê Moura retratou-se publicamente após tuítes antigos serem recuperados
Reprodução/Instagram
Cauê Moura retratou-se publicamente após tuítes antigos serem recuperados


Cauê Moura está na lista de youtubers famosos do Brasil que teve o seu passado nas redes sociais remexido e pediu desculpas publicamente pelas suas mensagens. No passado, o rapaz chegou a publicar mensagens do tipo: "#PratiqueNecrofilia - porque não é estupro se ela não estiver morta", "Se o meu desprezo por fã clube na internet pudesse ser revertido em aids, eu seria a África", "A propósito, quem cochila de tarde é bicha" e "Toda vez que eu vou reclamar de fome, me lembro das criancinhas da África. Imagina uma criancinha da África refogada no azeite, que delícia", foram alguns dos post. 

Posts antigos do youtuber Cauê Moura é resgato no Twitter
Reprodução/Instagram
Posts antigos do youtuber Cauê Moura é resgato no Twitter


Além de se desculpar no Twitter , o rapaz também fez um vídeo no Youtube se desculpando: "(...) Eu estou disposto a tentar compensar, mais do que pedir desculpas, porque só desculpas não vão reparar o dano que eu possa ter causado a muita gente. Então é isso, é o que eu acho que posso fazer até o momento (...)", disse. 

Leia também: Como os digital influencers estão mudando a internet e o jornalismo

  • Caio Castro

Caio Castro falou que prefere ter fama de pegador do que
Reprodução/Instagram
Caio Castro falou que prefere ter fama de pegador do que "ser veado"




Em entrevista a revista QUEM , em 2012, o ator Caio Castro deu uma declaraçõ considerada homofóbia, ao falar que prefere ter fama de pegador do que "ser um veado": "É o que dizem. Não acho que sou pegador. Mas vou te falar uma parada também, se você não tem fama de pegador e é solteiro, fica com fama de veado. Então, antes pegador que veado, né? Falam tanto, o povo é muito curioso", disse durante a entrevista. 

  • Isabeli Fontana

Isabeli Fontana disse que não queria ter um filho que fosse gay
Revista GQ/Eduardo Rezende
Isabeli Fontana disse que não queria ter um filho que fosse gay


Durante entrevista à apresentadora Hebe, em 2008, a modelo Isabeli Fontana afirmou que, embora tenha vários amigos gays, não gostaria de ter um filho LGBT: 

“A gente não tem que ter preconceito, mas filho meu eu não gostaria que fosse. É um mínimo preconceito. Eu adoro, tenho vários amigos gays, amo de paixão, mas filho meu não". 

Após a polêmica, a modele explicou melhor o seu pensamento:"Cada um interpreta as coisas do jeito que quer. O que falei, é o que penso. Tenho milhões de amigos gays. São as pessoas mais divertidas que conheço. Disse que não gostaria de ter um filho gay porque sei como eles sofrem com o preconceito. E nenhuma mãe gosta de ver seu filho sofrer”, disse em entrevista a Folha Online

  • Mara Maravilha

Mara Maravilha e suas declarações polêmicas sobre os gays chamam atenção
Reprodução
Mara Maravilha e suas declarações polêmicas sobre os gays chamam atenção





Mara Maravilha já deu várias declarações polêmicas sobre a homossexualidade e transexualidade, deixando clara a sua opinião. Em uma participação sua no programa "Morning Show", da Rede TV , a cantora e apresentadora expôs sua opinião sobre a cura gay e defendeu o pastor Feliciano: “Tem muitos pais, tem muitas mães, que não concordam com essa aberração. Eu não acho bonito nem um homem e uma mulher, em público, ficarem se atracando. Tem coisa que é particular”, disse a cantora gospel, em defesa da “liberdade de expressão”. 

Sobre a “cura gay”, projeto que permite aos psicólogos promover tratamento para “curar a homossexualidade”, complementou dizendo que gosta e respeita muito o pastor Feliciano e que acredita na cura do impossível". 

Outros famosos que também entram se envolveram com declarações polêmicas e preconceituosas são Miley Cyrus, Minotauro, Henri Casteli, Joelma e Humberto Martins. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas